Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 23 Outubro |
São João de Siracusa
Aleteia logo
home iconEm foco
line break icon

Mandamentos, pecado e Quaresma: façamos as perguntas certas!

MOJŻESZ, DZIESIĘĆ PRZYKAZAŃ

Shutterstock

Robert McTeigue, SJ - publicado em 12/03/21

Há muita sabedoria por trás dos fatos

“A diferença entre a palavra quase certa e a palavra certa é realmente muito grande. É a diferença entre o vaga-lume e o raio ”(Mark Twain).

Da mesma forma, a diferença entre a pergunta quase certa e a pergunta certa é realmente um grande problema. Esta é a diferença entre encontrar dados e encontrar sabedoria.

Então, como isso se aplica à Quaresma? Na Quaresma, falamos sobre o pecado. Para entender o pecado, temos que entender os Dez Mandamentos. E para entender os Dez Mandamentos, temos que fazer a pergunta certa, não a pergunta quase certa. A pergunta quase certa sobre os mandamentos é: “São mandamentos ou sugestões?”

Os mandamentos não são sugestões

A pergunta acima é muito boa para se fazer, especialmente hoje em dia, quando parece que quase todos os princípios ou imperativos morais podem ser reformulados como uma sugestão, um pedido ou uma preferência. Mas essa pergunta não é boa o suficiente. Se fizermos apenas essa pergunta, poderemos concluir que os Dez Mandamentos são mandamentos e não sugestões “apenas”.

Os mandamentos, segundo esse ponto de vista, podem ser vistos como ditames arbitrários. Nosso mundo pós-moderno vê toda a moralidade como arbitrária de qualquer maneira. Então por que não aumentar as apostas e descrever os Dez Mandamentos como sugestões sancionadas pela força divina? Isso pode ser um pós-modernismo muito bom, mas é uma teologia realmente péssima.

Sim, os Dez Mandamentos são mandamentos e não sugestões. Não podemos ir muito mais longe se não fizermos a pergunta certa sobre eles: “Por que Deus ordenou os mandamentos?” Agora podemos passar do fato dos mandamentos para a sabedoria subjacente a eles. Deus deu os mandamentos porque ele é racional e bom. Ele nos criou para um propósito glorioso, e viver os mandamentos é a melhor maneira – na verdade, a única maneira – de cumprir o propósito para o qual Deus nos criou, que é a felicidade do céu.

Pecado: rejeição da autoridade de Deus

Assim entendido, podemos passar dos mandamentos ao pecado. O pecado não é apenas quebrar os ditames divinos; é uma rejeição da sabedoria, amor, bondade e autoridade de Deus. Na verdade, é uma rejeição ao próprio Deus. É uma escolha irrefletida ou rancorosa para quem não ama, para o irreal, para a anti-sabedoria. É uma escolha pelo não-Deus. Tais escolhas, sem intervenção divina, trazem uma calamidade predestinada.

Antes que o tempo fosse posto em movimento, os anjos rebeldes optaram por ir irrevogavelmente contra Deus e sua sabedoria, bondade e amor. Com o tempo, Adão e Eva também optaram por ir contra Deus, com consequências desastrosas para eles próprios e para toda a sua posteridade, incluindo nós. Morte, doença, tristeza e trabalho entraram no mundo como resultado de sua recusa em se harmonizar com a sabedoria divina.

A história continua agora em cada vida humana. Eu sei que sou um pecador. Eu sei vou contra os mandamentos de Deus. Sem a misericórdia de Deus, eu não teria esperança no céu.

Quaresma

Jesus, que é o Cristo de Deus, quebrou o poder do pecado e da morte, permitindo-se ser crucificado. Nosso Pai Celestial vindicou o amor e a obediência de seu filho unigênito no domingo de Páscoa, ressuscitando-o dos mortos. Em nosso tempo, mas principalmente durante o tempo da Quaresma, Jesus entra na cela da prisão que construímos para nós, a prisão do pecado que passamos a fazer quando optamos por ouvir o diabo e não a Deus. Jesus nos manda sair da cela.

C.S. Lewis nos lembra que, “Se aceitarmos o Céu, não seremos capazes de reter nem mesmo as menores e mais íntimas lembranças do Inferno”. Em outras palavras, se quisermos ir para o Céu, devemos estar livres de tudo o que roubamos da ordem moral de Deus.

A outra condição de nossa fuga da prisão é que podemos passar pelos portões somente se estivermos carregando nossa cruz. Não é suficiente seguir a Cristo. Temos que imitá-lo, temos que permitir que ele faça em nós o que ele mesmo passou.

As perguntas certas

Nesta época da Quaresma, vamos fazer as perguntas certas para que possamos encontrar as respostas certas. Quando fazemos as melhores perguntas, descobrimos que a melhor resposta é uma pessoa – Jesus Cristo, nosso salvador. Que possamos nos permitir ser encontrados por ele, aceitar sua graça e segui-lo por todo o caminho para casa.




Leia também:
Uma reflexão para a Quaresma: o que é, afinal de contas, o pecado?

Tags:
MandamentosPecadoQuaresma
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
3
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
6
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
7
JESUS
O São Paulo
Que os mortos enterrem seus mortos: o que Jesus quis dizer com is...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia