Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Outubro |
Santos Filipe e Hermes
Aleteia logo
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Santa Teresinha enfrentou uma pandemia e nos deixou um importante testemunho

Therese of Lisieux

MYCHELE DANIAU | AFP

Dolors Massot - publicado em 12/03/21

É como se ela tivesse preparado uma lição para nós que, mais de um século depois, nos encontramos em circunstâncias semelhantes

Santa Teresinha do Menino Jesus nos deixou um importante testemunho de como enfrentar uma pandemia. Ela o registrou em seu livro “História de uma Alma”

A “Pequena Flor” sofreu com a pandemia de gripe de 1890, também chamada de “gripe russa”.

Pandemia com um milhão de mortes

A pandemia de gripe foi detectada pela primeira vez em São Petersburgo, Rússia, em 1890, e se espalhou rapidamente pela Europa. Em quatro meses, estava presente em todo o mundo.

Estima-se que afetou 25 milhões de pessoas e causou um milhão de mortes. O contágio terminou nove anos depois, em 1899.

A pandemia atinge Lisieux

A pandemia teve várias ondas, e uma delas ocorreu em 1892. Naquele ano, o vírus da gripe se espalhou pela França e entrou no mosteiro das Carmelitas Descalças de Lisieux, onde vivia Teresa, então com 19 anos. Ela havia entrado no mosteiro quatro anos antes, em 9 de abril de 1888.

Todas as freiras carmelitas adoeceram, exceto Teresa e duas outras freiras jovens. Eles assumiram todo o trabalho do mosteiro e cuidaram dos que estavam na cama, atendendo a cada um em sua cela.

A gripe logo causou a morte de quatro freiras, e Santa Teresinha teve que preparar seus funerais.

Testemunho de força e fé

Santa Teresinha deixou um registro de tudo isso, e você pode ler em “História de uma Alma”. É como se ela tivesse preparado uma lição para nós que mais de um século depois nos encontramos em circunstâncias semelhantes. Aqui estão alguns parágrafos de seu testemunho:

“Um mês depois da partida da nossa santa Madre, começou uma epidemia de gripe na comunidade. Só eu e mais duas irmãs ficamos de pé. Naquela época, eu estava sozinha para cuidar da sacristia, a primeira encarregada estava gravemente doente. Eu devia preparar os enterros, abrir as grades do coro durante as missas etc. Naquele momento, Deus me deu muitas graças de força; pergunto-me agora como pude fazer tudo o que fiz sem temor, a morte reinava em todo lugar, as mais doentes eram tratadas pelas que apenas conseguiam se arrastar. Logo que uma irmã soltava o último suspiro, éramos obrigadas a deixá-la sozinha. Numa manhã, ao me levantar, tive o pressentimento de que Irmã Madalena estava morta, o dormitório estava escuro, ninguém saía das celas. Por fim, decidi-me a entrar na de Irmã Madalena, cuja porta estava aberta; de fato, vendo-a vestida e deitada numa enxerga, não tive o menor medo. Vendo que ela não tinha vela, fui buscar uma e a coroa de rosas. Na noite da morte da Madre Vice-Priora, eu estava sozinha com a enfermeira; é impossível imaginar o triste estado da comunidade naquele momento, só as que estavam de pé podem ter idéia, mas no meio daquele abandono sentia que Deus velava por nós. As moribundas passavam sem esforço para a eternidade. Logo depois da morte, uma expressão de alegria e de paz espalhava-se em seus traços, parecia um sono repousante. De fato o era, pois após o cenário deste mundo que passa acordarão para usufruir eternamente das delícias reservadas aos eleitos… Durante todo o tempo em que a comunidade foi provada dessa forma, pude ter a inefável consolação de comungar todos os dias… Ah! como era bom!… Jesus me mimou muito tempo, mais tempo que suas fiéis esposas, pois permitiu que me fosse dado sem as outras terem a felicidade de recebê-Lo”.  


SPANISH FLU

Leia também:
Os poderosos conselhos do Padre Pio durante uma pandemia na Itália

Tags:
PandemiaSantosTestemunho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
3
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
6
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
7
JESUS
O São Paulo
Que os mortos enterrem seus mortos: o que Jesus quis dizer com is...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia