Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 04 Agosto |
São João Maria Vianney
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que a mãe e o pai nunca param de sofrer pelos filhos?

Di Olesya Kuznetsova|Shutterstock

Orfa Astorga - publicado em 24/03/21

Aqueles que não nutriram laços familiares não serão capazes de despertar o amor pela sociedade mais tarde

Em importantes celebrações familiares, meu pai discursava brevemente antes de abençoar a refeição. Ele sempre aconselhou a permanecermos unidos no amor, contribuindo para a sociedade com nossos valores cristãos.

E, modéstia à parte, nós o cumprimos, sendo beneficiários do amor que unia meus pais. Eles viveram a alegria e o amor dando-nos a vida e nos educando.

E assim foi que nossa história familiar foi refinada em lições que agora fazem parte de nossa própria experiência, sobre o fato de que ninguém pode amar se não o sabe, e se não se sente amado.

Assim, os atos morais bons ou maus dos filhos serão sempre fonte de alegria ou sofrimento para os pais e a medida de sua felicidade.

Amor recíproco

Os pais, no seu amor, querem ser correspondidos e esperam sempre uma frase ou um gesto carinho, guardando silêncio e escondendo a tristeza pela falta de amor dos filhos.

Os pais vivenciam vividamente as emoções de seus filhos. É assim que eles acompanham cada um dos filhos à medida que vão crescendo, identificando-se com as suas alegrias, com a sua inesgotável capacidade de maravilhar-se, com os seus pequenos ou grandes contratempos, descobrindo e aceitando o seu ser com um amor afetuoso.

Sofrer com o filho

Por orgulho ou por rebeldia, os filhos tomam decisões sem consultá-los ou sem permitir que os pais os ajudem.

Nada desanima mais o pai e a mãe do que a impossibilidade de ajudar um filho. Mas eles não desistem de semear amor para colher amor.

Os pais sofrem a maior dor com as tristezas de uma criança.

Diante da dor de uma criança, os pais não apenas sofrem com a mente e o coração, mas a sentem nas próprias entranhas.

E em silêncio eles oferecem sua vida pelo bem da criança.

Eles nos educam como um serviço, e às vezes a correção custa a eles suas próprias lágrimas.

É assim que, após um conflito, o pai e a mãe aguardam ansiosamente a volta do sorriso, da paz e da harmonia.

Os pais não aspiram apenas à boa vontade dos filhos, mas a serem reconhecidos em seus corações.

É lá onde querem morar enquanto vivem e quando partem.

Nunca deixamos de ser crianças

Mesmo os filhos adultos gostam da presença dos pais e gostam de chamar a sua atenção para obter um sorriso, desfrutar de uma carícia ou de um olhar de reconhecimento, como quando eram crianças.

Isso porque os pais sempre professam o amor incondicional, e o filho(a), sabendo que é amado incondicionalmente, não se envergonha de manifestar certos traços de sua infância em plena maturidade, em um descanso de alma.

Aqueles que não nutriram laços familiares não serão capazes de despertar o amor pela sociedade mais tarde.

Por outro lado, quem na escola da alegria e da dor aprendeu a amar os pais e os irmãos, pode depois amar também uma comunidade: só poderá ver irmãos nos seres humanos, porque a comunidade humana se baseia no amor e na confiança, e esses dois sentimentos só se desenvolvem por meio da família.


SAINT PATRICK

Leia também:
Como a Couraça de São Patrício pode proteger nossos filhos


SCHOOL

Leia também:
O que fazer quando os filhos já não escutam os pais?

Tags:
FamíliaFilhosPsicologia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia