Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 20 Abril |
Santa Inês de Montepulciano
home iconEspiritualidade
line break icon

Devoções bem explicadas ajudam, mas mal explicadas atrapalham, diz o pe. Zezinho

TOBIAS E OS ANJOS

Francesco Botticini | Public Domain

Reportagem local - publicado em 25/03/21

"Santos anjos e santos humanos não podem jogar Jesus para o segundo lugar nunca", alerta o sacerdote

Devoções bem explicadas ajudam, mas mal explicadas só atrapalham, afirmou o pe. Zezinho em sua rede social, a partir de uma revisão sobre a fé católica nos anjos e arcanjos. O sacerdote recordou que é perfeitamente válida e a boa a reta devoção a eles, assim como aos santos, desde que bem entendida e jamais como substitutiva da adoração a Deus.

O padre escreveu:

Miguel, Rafael e Gabriel são listados como anjos líderes. Raramente se mencionam os nomes dos anjos do Antigo Testamento. Menos ainda os do Novo Testamento. Mencionam-se apenas os três anjos-arcanjos.
  • O arcanjo Miguel diz: Ninguém é como Deus;
  • O arcanjo Rafael diz :Deus cura;
  • O arcanjo Gabriel diz: trago um recado de Deus.
Na verdade, são nomes do hebraico que descrevem a função de cada anjo-arcanjo. Arché [do grego, origem da palavra “archangelos”, ndr] soa como principal, líder.

A Bíblia e os anjos

Na Bíblia dos evangélicos não se menciona Rafael. O livro de Tobias não faz parte da Bíblia adotada por evangélicos. Mas na Bíblia católica, que adotou os 73 livros, sete a mais, Rafael é mencionado como o anjo peregrino que leva Tobias para achar uma esposa e a cura para seu pai Tobit. O livro de Tobias não é histórico, mas abriga, como outros livros da Bíblia, a sabedoria dos judeus. Foi escrito cerca dos anos 200 antes de Cristo. Mas Miguel e Gabriel estão nas duas Bíblias. Miguel é mencionado no livro de Daniel (10,13;21), Judas (1,9), Apocalipse (12,7). Gabriel é mencionado em Lc (1,19;26). Pouco mencionados na Bíblia, os três nomes ganharam espaço na devoção cristã, sobretudo pelos católicos. Pinturas e imagens, já na idade média, mostram Gabriel anunciando para Maria a concepção de Jesus; e mostram Miguel como guerreiro que derrotou Lúcifer e o empurrou para o inferno com seus anjos, porque ousou querer ser como Deus. E as pinturas o mostram pisando no dragão-demônio e empunhando uma espada flamejante em defesa de Deus. E suas vestes lembram um general romano ou grego.

O simbolismo dos nomes

A incapacidade de muitos devotos de entender que tudo aquilo era simbolismo e que naqueles nomes estão a fé em Deus que criou anjos e humanos, o espiritual invisível e o carnal visível, levou a devoções que precisam ser sempre explicadas, assim como as alegorias de Adão e Eva, o paraíso de delícias, a serpente e o fruto proibido precisam ser sempre explicados. Uma boa catequese ajuda muito. Mas, quando o devoto fica apenas no que viu em pinturas ou imagens e sem uma boa explicação, o fiel às vezes deixa de invocar Jesus e invoca São Miguel, São Rafael e São Gabriel, figuras “poderosas” da devoção popular. Santos anjos e santos humanos não podem jogar Jesus para o segundo lugar. Nunca!

Devoções bem explicadas ajudam, mas mal explicadas atrapalham

O sacerdote prosseguiu:

Aquele piedoso padre, que invocou São Miguel para dominar o demônio que aparentemente dominava uma mulher histérica depois da consagração, errou e confundiu o povo. Se foi depois da Consagração, então, segundo os católicos, Jesus estava lá. Então por que invocar a ajuda de São Miguel se o poder é de Jesus? Eis aí um exemplo de devoção que põe Jesus em segundo lugar. Os anjos celestes e os santos terrenos que já foram para o céu não podem ocupar o lugar de Jesus. E Maria foi muito clara quando mandou aos presentes que fossem a Jesus. No céu ela não faz diferente. Ela aponta para Jesus. E os santos, que já estão salvos porque Jesus prometeu isto, também eles mandam para Jesus, que ensinou que nos levaria todos ao Pai. Qualquer devoção nos deve levar ao Pai através de Jesus. O nosso grande intercessor é o Filho. Nem o Espírito Santo ocupa o lugar de Jesus Cristo, nem Jesus ignora o Santo Espírito, nem o Pai Eterno age sem ser o DEUS UNO e TRINO. Quem viaja para visitar “O PAI ETERNO” ou para visitar “O SANTO ESPÍRITO” ou para visitar “O SANTO CRISTO” foi fazer turismo religioso, porque poderia orar em qualquer templo onde se celebram missas ou se faz adoração a Deus. O mesmo se diga das devoções a Maria. Ir aonde há um templo é boa coisa. Mas o céu não depende de lugar para nos ouvir. Converse com o céu no seu quarto e será ouvido também. Romarias e devoções bem explicadas só ajudam. Mal explicadas só atrapalham.


Arcanjos São Miguel, São Rafael e São Gabriel

Leia também:
Existem 7 Arcanjos, mas só conhecemos 3 deles

Tags:
AnjosDevoçãoDoutrinaOração
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia