Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

No dia em que as paróquias descobrirem o valor da adoração e do rosário…

Ostensório Maria Polônia

Creative Commons

Pe. Gabriel Vila Verde - publicado em 05/04/21

Pe. Gabriel Vila Verde: "Talvez seja essa a resposta que alguns setores da Igreja ainda não entenderam, ou não querem entender"

No dia em que as paróquias descobrirem o valor da adoração e do rosário, o que acontecerá? O pe. Gabriel Vila Verde formulou e respondeu a esta pergunta via rede social:

“Frei Gilson, durante a quaresma, levantou às 4h da manhã para rezar o Rosário, diante do Santíssimo Sacramento. Com eles, rezavam mais de 250 mil pessoas, sem contar os que acordavam mais tarde e rezavam com a gravação, diariamente. O que significa isto? Um desespero causado pela pandemia? Não! Uma nova espécie de surto religioso? Também não! É apenas um sacerdote cumprindo sua missão de salvar as almas, e um povo faminto que encontrou alimento sólido, saudável e saboroso. Frei Gilson apresentou ao povo a essência da fé católica, que é adorar Nosso Senhor Jesus Cristo, na companhia de Nossa Senhora”.

O valor da adoração e do rosário

O padre prosseguiu:

“O povo de Deus quer rezar! Talvez seja essa a resposta que alguns setores da Igreja ainda não entenderam, ou não querem entender. No dia em que todas as paróquias descobrirem o valor da adoração eucarística e do Rosário, nunca mais um padre irá perguntar: o que fazer para atrair o povo?”



Leia também:
Freiras francesas mantêm Adoração Perpétua há 135 anos, inclusive na pandemia

Tags:
EucaristiaPadresRosárioTerço
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia