Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Divina Misericórdia: refúgio e abrigo para todas as almas

DIVINE MERCY

Pascal Deloche | Godong

Hozana - publicado em 09/04/21

Nesse tempo de perdas e provas, clamemos a Misericórdia de Deus!

No final de semana seguinte à Solenidade de Páscoa, celebramos o Domingo da Divina Misericórdia. Essa festa foi instituída primeiramente na Arquidiocese de Cracóvia, na Polônia em 1985. Dez anos mais tarde ela foi para todas as dioceses da Polônia, e finalmente, no dia 30 de abril de 2000, dia da canonização de Santa Faustina, o segundo domingo de Páscoa foi instituído como o Domingo da Divina Misericórdia para toda a Igreja!

Quem é o autor dessa festa?

É o próprio Senhor Jesus Cristo! Foi ele quem apareceu para Santa Faustina e disse: “Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja benzida solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia” (Diário de Santa Faustina, 49; 88; 280; 299b; 458; 742; 1048; 1517).

Jesus falou sobre essa festa à irmã Faustina em várias revelações. Ele indicou a data no calendário litúrgico da Igreja; explicou a motivação e o papel; instruiu a Igreja sobre como prepará-la e celebrá-la e, acima de tudo, fez grandes promessas, dentre as quais a “de uma remissão total de suas faltas e de seus castigos a quem se aproximar, naquele dia, da Fonte de Vida” (Diário de Santa Faustina, 300). É por isso que, durante a celebração da Divina Misericórdia a Igreja concede indulgências plenárias aos pecadores. Mas é preciso, para isso, seguir algumas recomendações da Igreja, como: confessar-se, comungar e rezar na intenção do Santo Padre, o Papa.

A Festa da Misericórdia, que é um dos elementos mais importantes da devoção à Divina Misericórdia, é uma obra divina. Ela foi querida por Deus para que o mundo inteiro pudesse conhecer esse infinito mar de misericórdia que jorra do Seu Lado Aberto. 

Nesse tempo de perdas e provas: clamemos a Misericórdia de Deus!

Os números são alarmantes! Temos acompanhado todos os dias nos mais diversos meios de comunicação. Tais números estão se transformando em pessoas próximas, eles estão alcançando nossos entes queridos e, infelizmente, podemos dar alguns nomes às estatísticas… nos vemos perdidos em meio a tanto caos! O que fazer? A quem recorrer? 

Além de estar atentos às recomendações sanitárias, só nos resta confiar nesse Coração Misericordioso que sempre nos ampara! 

Foi o Senhor mesmo quem disse que, neste dia, estarão abertas todas as fontes divinas por onde flui a graça! “Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de mim, mesmo que seus pecados sejam como o escarlate” (Diário de Santa Faustina, 699). Portanto, todos, mesmo aqueles que não praticaram anteriormente a Devoção à Divina Misericórdia, podem se voltar com fé a Deus neste dia e aproveitar de todas essas promessas de Cristo. 

As suas promessas dizem respeito tanto às graças da salvação como às bênçãos temporais: não há limites, tudo podemos pedir a Deus e tudo obter da sua misericórdia, desde que oremos com confiança e submetamos a Deus a nossa vontade. Ele não deseja apenas nosso bem temporal, mas nossa salvação eterna obtida por Seu Filho ao custo da morte na Cruz. Se pedirmos a Ele as graças da salvação, podemos ter certeza de que agiremos de acordo com Sua vontade. 

Uma experiência online com a Divina Misericórdia

Na ocasião dessa belíssima festa da Igreja, a Comunidade Canção Nova e a rede social de oração Hozana, propõem para você 9 dias de oração com o Diário de Santa Faustina.

Durante essa novena, em cada dia você será convidado a meditar com um trecho do Diário de Santa Faustina e a rezar por uma intenção específica: pelos sacerdotes, pelos hereges, pelas almas doces e assim sucessivamente. 

Convido você a participar dessa experiência com esse Coração Sagrado ardente de amor. Clique aqui para se inscrever nesta bela novena. 

“Desejo que, durante esses nove dias, você traga almas à fonte da minha Misericórdia, para que elas possam atrair força e alívio, assim como todas as graças de que precisam nas dificuldades da vida, e especialmente na hora da morte. Cada dia você trará ao meu Coração um novo grupo de almas e as mergulhará no oceano da minha Misericórdia” (Diário de Santa Faustina, 1209).

Uma santa e bela festa da Misericórdia para você!

Débora Moreira, do Hozana

Tags:
DevoçãoDivina MisericórdiaMisericórdia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia