Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 21 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Respostas às perguntas mais comuns sobre os anjos e sua hierarquia

Arcanjos

GFreihalter/Wikipedia | CC BY-SA 3.0

Philip Kosloski - publicado em 22/04/21

Qual é a diferença entre um anjo e um arcanjo? Quantos arcanjos existem na Bíblia?

Os anjos estão ao nosso redor, embora nunca possamos vê-los com nossos olhos físicos. Deus os criou no início e os designou para serem seus mensageiros para a humanidade.

A Bíblia tem muitas histórias desses mensageiros angelicais, como São Gabriel anunciando o nascimento de Jesus à Virgem Maria.

No entanto, os arcanjos e a hierarquia angelical podem ser um pouco confusos para algumas pessoas.

Aqui está um breve resumo das perguntas mais comuns sobre os arcanjos e as fileiras dos anjos na corte celestial.

Qual é a diferença entre um anjo e um arcanjo?

Em primeiro lugar, a palavra “anjo” vem do latim angelus, que significa “mensageiro de Deus”. O latim deriva do grego ἄγγελος, que é uma tradução do hebraico mal’ākh, que significa “mensageiro” ou “delegado” ou “embaixador”.

Quando se trata do termo “arcanjo”, a palavra inclui o prefixo “arch-“, usado para denotar algo como “chefe” ou “principal”. Um “arch-anjo” então é um “mensageiro principal” de Deus.

Esses anjos estão mais alto na hierarquia do que os anjos da guarda. Acredita-se que os arcanjos e os anjos da guarda são as únicas classes de anjos que interagem com os humanos.

Os arcanjos também recebem as mensagens mais importantes que devem ser entregues aos humanos. Tal foi a tarefa de São Gabriel, quando deu a notícia a Maria de que ela daria à luz o Messias.

Quantos arcanjos existem na Bíblia?

A Bíblia dá nomes apenas a três espíritos que pertencem à classe de anjos “arcanjo”. Estes são Miguel (Ap 12: 7), Gabriel (Lucas 1:19) e Rafael (Tob. 12:15).

A Bíblia é nossa fonte definitiva sobre os arcanjos. Como católicos, conhecemos apenas três nomes de anjos de Deus. Qualquer outro nome é suspeito porque não faz parte da revelação divina. Não sabemos se o nome Uriel, por exemplo, é inspirado por Deus, uma invenção humana, ou o nome de um espírito malévolo.

Os 9 coros de anjos e os papéis dados a eles por Deus

Acredita-se que cada um dos 9 coros de anjos recebeu uma tarefa específica de Deus. O teólogo e filósofo Dr. Peter Kreeft oferece um bom resumo desses diferentes coros e seus papéis em seu livro Angels and Demons:

Os três primeiros níveis veem e adoram a Deus diretamente:

Os serafins, o coro mais elevado, compreendem a Deus com a máxima clareza e, portanto, seu amor é mais ardente. (“Serafim” significa “os ardentes”). Lúcifer (“Portador da Luz”) já foi um deles. É por isso que ele ainda é muito poderoso e perigoso.

Os querubins também contemplam a Deus, mas menos em si mesmo do que em sua providência … (“Querubins” significa “plenitude de sabedoria”).

Os tronos contemplam o poder e os julgamentos de Deus. (Os tronos simbolizam o poder judicial e jurídico.)

Os próximos três coros cumprem os planos providenciais de Deus para o universo:

Dominações: as dominações ou “domínios” (“autoridade”) comandam os anjos menores abaixo deles.

Virtudes: as virtudes recebem suas ordens das dominações e “dirigem” o universo, por assim dizer, principalmente os corpos celestes. (“Virtude” costumava significar poder, força ou energia)

Potestades: as potestades servem às virtudes, lutando contra as influências malignas que se opõem ao plano providencial das virtudes.

Os últimos três coros ordenam diretamente os assuntos humanos:

Os Principados cuidam dos principados terrenos, isto é, cidades, nações e reinos.

Os Arcanjos (como Gabriel) transmitem as mensagens importantes de Deus ao homem.

Os Anjos comuns são os “anjos da guarda”, um para cada indivíduo.

Tags:
AnjosBíbliaDoutrina
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia