Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 07 Maio |
Santo Agostinho Roscelli
home iconEspiritualidade
line break icon

Os poderosos conselhos de 3 monges para vencer a acídia

crisis man

TheVisualsYouNeed - Shutterstock

Marzena Wilkanowicz-Devoud - publicado em 23/04/21

Não tem vontade de fazer nada? Fadiga misturada com profunda tristeza? Talvez seja a "acídia", um transtorno espiritual que pode afetar todo cristão. Aqui estão conselhos de três grandes monges que viveram e superaram esse mal

A acídia, um estranho estado de espírito, uma espécie de tristeza e melancolia atingiu os primeiros monges cristãos, aqueles que escolheram refugiar-se no deserto para viver mais intensamente, na solidão ou em pequenas comunidades, o seu ideal de perfeição espiritual. 

Esses homens às vezes eram tocados por um desconforto que os deixava ao mesmo tempo preocupados, insatisfeitos, tristes e cansados. O mal chamado pela Igreja de acídia é, portanto, aquilo que hoje conhecemos como ansiedade e depressão. 

Este mal poderia, então, assumir diferentes formas: irritação com os irmãos e a vida monástica, falta de concentração na leitura e na oração, grande fadiga, fome e sono repentinos, desejo de novidades, desejo incontrolável de estar em outro lugar. O “demônio da acídia, também chamado de demônio do meio-dia , é o mais pesado de todos os demônios”, avisa Evagrio Pôntico, um monge do século IV que vivia no deserto egípcio. Ele explicou: 

“Ele ataca o monge por volta da quarta hora e o rodeia até por volta da oitava. Começa dando-lhe a impressão de que o sol está muito lento em seu curso, ou mesmo imóvel, e que o dia é de cinquenta horas. Em seguida, ele o exorta a olhar sem parar pela janela, o joga para fora de sua cela para examinar o sol e ver se a hora oitava se aproxima, finalmente o exorta a lançar os olhos por todos os lados, esperando a visita de um irmão. Ele o faz odiar seu lugar, seu modo de vida, o trabalho das mãos; ele sugere a ele que não há mais amor entre os irmãos, que ele não pode contar com nenhum … ” 

De fato, a acídia é uma espécie de torpor que paralisa a fé e deve ser combatido. Sim, mas como? Algumas ideias vêm destes três grandes monges que lutaram contra a acídia:

1Santo Antônio, o Grande

Ascético e embriagado de Deus, como muitos anacoretas nos primeiros séculos do cristianismo, Santo Antônio, o Grande retirou-se no deserto para encontrar no silêncio e na solidão as condições ideais de união com Deus. Assim como Cristo, foi no deserto que testou sua fé. Apesar da sensação de esgotamento psíquico, até mesmo de loucura que o acometeu, decidiu resistir às visões impostas por Satanás: “Vi todas as redes do demônio instaladas na terra”.

Este último se esforça para distraí-lo de suas orações, instando-o a renunciar em espírito ao jejum a que se vincula e, em um sonho, chafurdar na gula … Ele, então, entende que o ascetismo nunca deve ser considerado como um fim em em si. A salvação vem de Deus. Como ele explica, dando este conselho valioso: 

“Guarda o que te mando: aonde quer que você vá, tenha sempre Deus diante de seus olhos; faça o que fizer, tenha o testemunho das Sagradas Escrituras; e onde quer que você esteja, não se mova facilmente. Guarde essas três coisas e você será salvo ”.

2São Pedro Damião

O monge eremita Pedro Damião dedicou-se desde muito jovem à oração, ao ascetismo e ao estudo das Sagradas Escrituras, tanto à contemplação como à pregação. 

Em suas numerosas obras que o tornaram doutor da Igreja, São Pedro Damião insiste em certas manifestações do mal. Surpreendido pela sonolência durante a leitura, descreve este “inevitável peso das pálpebras a que nem mesmo um santo de grande temperamento resiste”. Para ele, o remédio encontra-se na caridade que leva à verdadeira alegria:

“Que a esperança os conduza à alegria! Que a caridade desperte seu entusiasmo! e que nesta embriaguez a tua alma se esqueça que está a sofrer, para florescer caminhando para o que contempla dentro de si ”. 

3São Romualdo

São Romualdo de Ravenna admitiu sofrer de acídia. O mal se manifestou nele particularmente durante o aprendizado mecânico dos Salmos . Diante da rebelião do corpo contra os constrangimentos da vida monástica a que estava submetido, ele repetiu que não era necessário ceder, mas, ao contrário, aumentar vigílias, orações e jejuns. 

Para ele, o monge trabalhador deve lembrar que não há outro descanso além do descanso eterno. Visto que as horas da manhã são aquelas em que a acídia ocorre com mais frequência, eles devem então estar ocupados com a oração.

Tags:
MalOraçãovida espiritual
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Francisco Vêneto
Milagre do sangue de São Januário volta a ocorrer em Nápoles
2
Mãe de Toda a Ásia, no Monte Maria, é a maior estátua de Maria do mundo
Reportagem local
Maior estátua de Maria do mundo é inaugurada e marca sinal de esp...
3
Creche
Reportagem local
URGENTE – Jovem com facão invade creche e mata crianças e p...
4
Monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova
Reportagem local
Fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib é diagnosticado com...
5
Pe. Charles Pope
O demônio diante da Eucaristia
6
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
7
ARGENTINA
Esteban Pittaro
Polícia interrompe missa de Primeira Comunhão ao ar livre
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia