Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 23 Outubro |
São João de Siracusa
Aleteia logo
home iconEspiritualidade
line break icon

Deixe São Pedro Chanel inspirar seus momentos de solidão

SAINT PETER CHANEL

Tau olunga-mod. by Aleteia (CC BY-SA 3.0)

Michael Rennier - publicado em 26/04/21

A solidão é um dos grandes males do nossos tempos. Mas pode ser um presente se permitirmos que Deus trabalhe nela

Este ano, como todos os anos, desapareci em um deserto isolado para ficar sozinho em um retiro espiritual de cinco dias. E este ano, como todos os anos, lutei contra a solidão.

Algumas pessoas, imagino, ficam muito felizes por ficarem sozinhas por períodos muito superiores a cinco dias. Eu não sou assim. Sinto muita falta dos meus filhos e do caos que eles trazem. Eu sinto falta dos meus amigos, da atividade, das pessoas no escritório, do ritmo da missa diária e dos rostos familiares na paróquia. Até sinto falta das redes sociais e das mensagens de texto. É muito, muito difícil ficar sozinho.

Tenho uma personalidade melancólica, então, depois de alguns dias sozinho, acabo sentada perto do lago, olhando para o meu reflexo se mesclando com o das nuvens que se espalham pela superfície vítrea. Escrevo poemas tristes e tento me permitir sentir tudo o que estou sentindo e luto para expressar isso. Mergulhar na angústia existencial é meio que minha coisa, então me inclino para isso. Sinto a ausência e me permito ficar triste.

Solidão e tristeza

Em um mundo que insiste no conceito de conforto implacável por meio do entretenimento, egoísmo e distração, essa capacidade de sentir tristeza é o presente que a solidão me traz a cada ano. De vez em quando, preciso de espaço para contemplar minhas limitações, para lembrar o quão profundamente sou moldado e em dívida com a presença de minha esposa e filhos, para pensar sobre a luta que pode ser para viver como um ser humano autêntico, e enfrentar a angústia de viver uma vida em que o tempo passa por minhas mãos muito rapidamente.

Não é necessariamente divertido. Fazer um retiro espiritual é um trabalho árduo, mas sou uma pessoa melhor por me esforçar a cada ano. Para fazer isso, devo estar sozinho. Devo ser capaz de me acalmar e respirar.

A lição de um santo sobre a solidão

A festa de São Pedro Chanel é em 28 de abril. E, enquanto eu lia sobre ele, ocorreu-me pensar sobre o quão solitário ele deve ter se sentido. Os últimos anos da vida dele devem ter parecido um longo retiro espiritual.

Nascido na França, em 1803, quando jovem ficou fascinado com as cartas dos missionários da América que eram lidas em voz alta na escola. Mais tarde, quando se tornou sacerdote, ingressou em uma sociedade de missão, os maristas. Eventualmente, ele viajou para a Ilha Futuna, que fica no Oceano Pacífico, a nordeste de Fiji. Seu bispo o deixou com a promessa de voltar em seis meses. Entretanto, o bispo desapareceu por cinco anos.

Pedro, de fato, foi deixado mais ou menos sozinho – acho que ele tinha um amigo com ele algumas vezes – para viver em uma cultura estrangeira, entre estranhos, e aprender um novo idioma. Cada dia era uma luta pela sobrevivência, mas ele manteve uma perspectiva paciente e perseverou. Com o tempo, alguns indígenas se tornaram católicos e receberam o batismo. Mas o chefe local reagiu com violência às conversões, e Pedro foi espancado até a morte. Aquele primeiro esforço missionário, que terminou em tragédia, plantou, no entanto, uma pequena semente que acabou por florescer mais tarde, quando toda a ilha se tornou católica.

Sentimento de isolamento

Para mim, a maior luta que Pedro enfrentou foi a solidão. Não saber o idioma significava que por um bom tempo ele literalmente não conseguia falar com ninguém. Esse sentimento de isolamento provavelmente se agravaou pela falta de sucesso em sua missão e pelo fato de que ele havia entrado em um lugar inteiramente novo como um completo estranho.

Sua solidão, por mais difícil que tenha sido, foi uma das etapas necessárias para seu sucesso final. Para mim, isso é um verdadeiro incentivo à medida que continuo a enfrentar a dificuldade – posso até dizer o medo – que tenho de estar sozinho.

Estar sozinho é como entrar no santuário de uma igreja mortalmente silenciosa à noite, o céu noturno filtrando-se pelos vitrais, uma presença antiga persistindo logo após a soleira do parapeito do altar. É só você e Deus. É um momento profundo, mas não necessariamente confortável.

Um momento sagrado

É assim que me sinto quando me sento sozinho perto daquele lago todos os anos em retiro. É o tipo de sentimento que te faz tirar os sapatos porque o momento é sagrado e você não sabe bem como reagir. Fico feliz em sentar e sentir aquela presença, sentir minha humanidade, sim até me sentir um pouco triste e nostálgico. Mas, no final das contas, sentir como se eu – o meu verdadeiro eu para o bem ou para o mal – estivesse envolto nos braços de um mãe amorosa.

Talvez, a qualquer hora que você e eu nos sentirmos solitários, possamos trazer à mente São Pedro Chanel e a dádiva que a solidão pode ser, se permitirmos que Deus trabalhe nela.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
4
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia