Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Celebração da Palavra: Segunda-feira, VI da Páscoa

02-Love-God-and-love-your-neighbor-Photocredit-Sr-Amata-CSFN.jpg

Photo Courtesy of Sr. Amata CSFN

Reportagem local - publicado em 09/05/21

Este é o roteiro para você fazer em sua casa a CELEBRAÇÃO DA PALAVRA da Segunda-feira da VI Semana de Páscoa

Esta Celebração da Palavra de Deus em casa é dirigida às pessoas que estão impedidas de participar da Santa Missa, principalmente por causa da pandemia.

No entanto, esta Liturgia da Palavra pode constituir também uma grande forma de preparação familiar para a Santa Missa na paróquia.

ROTEIRO

  • Se você está sozinho, é preferível ler as leituras e orações da liturgia ou acompanhar a missa pela televisão.
  • Esta celebração se adapta particularmente ao contexto familiar.
  • Deve-se colocar o número de cadeiras necessário diante de um espaço de oração, respeitando a distância de um metro entre cada cadeira.
  • Deve-se colocar uma cruz ou o crucifixo no ambiente de oração.
  • Acende-se uma ou várias velas, que devem ser colocadas em um suporte seguro. Ao final da celebração, elas devem ser apagadas.
  • Designa-se uma pessoa para dirigir a oração (em ordem de prioridade: um diácono, um leigo que tenha recebido o ministério de leitor ou acolitado, o pai ou a mãe de família).
  • A pessoa encarregada de dirigir a oração estabelecerá a duração dos momentos de silêncio.
  • Serão designados leitores para as leituras.
  • Podem-se preparar os cantos apropriados.

SEGUNDA-FEIRA DA VI SEMANA DE PÁSCOA

Celebração da Palavra

“Cristo, ressuscitado de entre os mortos, já não pode morrer. A morte não tem domínio sobre Ele. Aleluia.”

Todos se levantam e fazem o sinal da cruz dizendo:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

O condutor continua:

Para nos prepararmos para receber a Palavra de Deus
para que ela possa nos regenerar,
reconheçamos nossos pecados.

Segue o rito penitencial.

Senhor, tende piedade de nós.
Porque pecamos contra ti.
Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia.
E dai-nos a vossa salvação.

Que Deus Todo-Poderoso tenha misericórdia de nós,
perdoe os nossos pecados,
e nos conduza à vida eterna.

Amém

Recitamos ou cantamos:

Senhor, tende piedade.
Senhor, tende piedade.
Cristo, tende piedade.
Cristo, tende piedade.
Senhor, tende piedade.
Senhor, tende piedade.

ORAÇÃO

O condutor recita a oração:

Nós Vos pedimos, Deus misericordioso, que os dons recebidos neste tempo pascal dêem fruto abundante em toda a nossa vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.  

A pessoa encarregada da primeira leitura permanece de pé, enquanto as outras pessoas ficam sentadas.

LEITURA I Atos 16,11-15  

Naqueles dias, deixámos Tróade e navegámos directamente para Samotrácia. No dia seguinte, fomos para Neápoles e de lá para Filipos, cidade principal daquela região da Macedónia e colónia romana. Estivemos nesta cidade durante alguns dias. No sábado, saímos pelas portas da cidade, em direcção à margem do rio, onde julgávamos que havia um lugar de oração. Sentámo-nos e começámos a falar às mulheres ali reunidas. Uma delas, chamada Lídia, escutava-nos com atenção; era negociante de púrpura, natural da cidade de Tiatira, e adorava o verdadeiro Deus. O Senhor abriu-lhe o coração, para aderir ao que Paulo dizia. Quando recebeu o Baptismo, juntamente com toda a sua família, fez-nos este pedido: «Se me considerais fiel ao Senhor, vinde hospedar-vos em minha casa». E obrigou-nos a aceitar.  

Palavra do Senhor. 

SALMO RESPONSORIAL

Salmo 149, 1-2.3-4.5-6a.9b (R. 4a ou Aleluia) 
Refrão: O Senhor ama o seu povo. Repete-se 
Ou: Aleluia. Repete-se 

Cantai ao Senhor um cântico novo, 
cantai ao Senhor na assembleia dos santos. 
Alegre-se Israel em seu Criador, 
rejubilem os filhos de Sião em seu Rei. Refrão 

Louvem o seu nome com danças, 
cantem ao som do tímpano e da cítara, 
porque o Senhor ama o seu povo, 
coroa os humildes com a vitória. Refrão 

Exultem de alegria os fiéis, 
cantem jubilosos em suas casas; 
em sua boca os louvores de Deus. 
Esta é a glória de todos os seus fiéis. Refrão 

EVANGELHO Jo 15, 26 – 16, 4a  

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando vier o Paráclito, que Eu vos enviarei de junto do Pai, o Espírito da verdade, que procede do Pai, Ele dará testemunho de Mim. E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio. Disse-vos estas palavras para não sucumbirdes. Hão-de expulsar-vos das sinagogas; e mais ainda, aproxima-se a hora em que todo aquele que vos matar julgará que presta culto a Deus. Procederão assim por não terem conhecido o Pai, nem Me terem conhecido a Mim. Mas Eu disse-vos isto, para que, ao chegar a hora, vos lembreis de que vo-lo tinha dito». 

Palavra da Salvação.

PAI NOSSO

Pai Nosso que estais nos Céus,
santificado seja o vosso Nome,
venha a nós o vosso Reino,
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje,
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido,
e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do Mal.

COMUNHÃO ESPIRITUAL

Como não podemos receber a comunhão sacramental, o Papa Francisco nos convida urgentemente a realizar a comunhão espiritual, também chamada de “comunhão do desejo”. O Concílio de Trento nos lembra que “trata-se de um desejo ardente de alimentar-se deste pão celestial, unidos a uma fé viva que trabalha pela caridade, e isso nos torna participantes dos frutos e graças do Sacramento”. O valor da nossa comunhão espiritual portanto, depende da nossa fé na presença de Cristo na Eucaristia, como fonte de vida, amor e unidade, e de nosso desejo de receber a Comunhão, apesar de tudo.

Com esta disposição, convido-vos a reclinar a cabeça, fechar os olhos e viver um momento de recolhimento.

Pausa em silêncio

No mais profundo de nossos corações
deixemos crescer o desejo ardente de nos unirmos a Jesus,
em comunhão sacramental,
e de fazer que seu amor se faça vivo em nossas vidas,
amando nossos irmãos e irmãs como Ele nos amou.

Permanecemos cinco minutos em silêncio em um diálogo de coração a coração com Jesus Cristo. 

Faz-se o sinal da cruz. Pode-se concluir a celebração elevando um cântico à Virgem Maria, por exemplo, o Regina caeli.

Regina caeli, laetare, alleluia,
quia quem meruisti portare, alleluia,
resurrexit sicut dixit, alleluia;
ora pro nobis Deum, alleluia.

Rainha do Céu, alegrai-vos, Aleluia!
Porque Aquele que merecestes trazer em Vosso ventre, Aleluia!
Ressuscitou como disse, Aleluia!
Rogai por nós a Deus, Aleluia!

Tags:
Liturgia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia