Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Vaticano quer agilidade na vacinação dos padres

PRIEST

Pascal Deloche | Godong

I. Media - publicado em 19/05/21

Cardeal observa que os sacerdotes são trabalhadores da linha de frente, arriscando suas vidas para fornecer apoio espiritual

O cardeal Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero, diz que gostaria de ver mais agilidade na vacinação dos sacerdotes. Segundo o cardeal, os padres, em suas diferentes atividades pastorais, acabam exercendo funções de alto risco de contágio.

Os comentários do cardeal chegam num momento em que muitas partes do mundo continuam a ter acesso limitado a vacinas. De acordo com o The Economist em 5 de maio:

Na África, apenas 1% das pessoas receberam pelo menos uma dose de vacina; na Ásia, 4,4% a receberam. Já na Europa e na América, os vacinados estão entre 22% e 44%, respectivamente, segundo o Our World in Data, projeto realizado por pesquisadores da Universidade de Oxford.

Em uma entrevista concedida à agência de notícias Sir em 3 de maio, o prelado abordou pela primeira vez a gravidade do impacto da pandemia na Igreja Católica. Somente na Itália, o vírus causou a morte de 269 sacerdotes entre 1o de março de 2020 e 1o de março de 2021. “Muitos dos quais sucumbiram ao vírus enquanto se dedicavam generosamente a garantir que o Povo de Deus sentisse a proximidade de seus pastores”, lamenta.

Como muitos padres realizam um serviço social diariamente, o cardeal Stella insiste em que eles sejam integrados aos grupos de vacinação anticovid.

“Um padre dedica seu tempo ao exercício do seu ministério na paróquia, nas prisões, nos hospitais; assim, deve ser considerado parte de uma ‘categoria de risco’, por realizar um serviço ‘socialmente útil’”, diz ele.

Essa questão – prossegue o cardeal – deve ser foco de atenção das autoridades civis e eclesiásticas competentes. Para apoiar seu ponto de vista, o cardeal italiano citou um exemplo de boa colaboração entre a Igreja e as autoridades de uma grande cidade latino-americana.

Lá, no início da epidemia, o arcebispo teve que remover capelães dos hospitais porque eles eram muito idosos e corriam risco de ser infectados. “Em resposta, outros padres mais jovens se voluntariaram para servir em hospitais e obtiveram permissão das autoridades civis para fazê-lo, juntamente com equipamentos [de proteção] apropriados para exercer seu ministério com total segurança”, relata o cardeal.

Como resultado, ninguém nesta diocese morreu no hospital sem receber os sacramentos ou receber assistência espiritual, ressalta ele.

A Igreja Católica tem 414.065 sacerdotes em todo o mundo (dado de 2018).

Tags:
CovidInformações sobre vacina contra COVID-19Pandemia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia