Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 25 Junho |
São Salomão
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Menino de 1 ano perdido em milharal durante 15 horas: 4 lições de um susto

Menino de 1 ano perdido em milharal

Bombeiros Paraná - Francisco Beltrão | Facebook

Francisco Vêneto - publicado em 20/05/21

A cooperação e solidariedade de muitas pessoas foi fundamental na busca de Pedrinho no interior do Paraná

Menino de 1 ano perdido em milharal durante 15 horas: este susto imenso aconteceu na área rural do município de Francisco Beltrão, PR, e, graças a Deus e aos esforços de muitas pessoas solidárias, terminou com final feliz na manhã desta segunda-feira, 17 de maio.

Ivan Taborda, o pai do pequeno Ivan Pedro, informou aos bombeiros que o filho tinha desaparecido enquanto ele e a esposa lavavam o carro. Ivan acrescentou que Pedrinho sempre foi “agitado”, mas nunca tinha se afastado da casa onde a família vive e trabalha:

“Estava lavando o carro com a minha esposa, enquanto meu filho brincava com os cachorros. De repente, os cachorros ficaram quietos e me dei conta de que ele tinha saído por uma tela que cerca a minha casa”.

Ivan afirma que solidariedade dos vizinhos foi fundamental na busca de Pedrinho. De fato, além do pai e da mãe, a tensa tarefa contou com a ajuda de cerca de 50 pessoas que se mobilizaram para procurar o menino durante a madrugada – até o prefeito da cidade, Cleber Fontana, participou da força-tarefa. Bombeiros e policiais também atuaram imediatamente.

A família começou a busca junto às rodovias próximas. No entanto, o menino tinha se perdido numa plantação de milho.

Menino de 1 ano perdido em milharal durante 15 horas

O drama se prolongou durante a interminável madrugada e o começo da manhã, até que um dos vizinhos achou uma pista do pequeno. Ivan relata:

“Foi um vizinho nosso que encontrou o Pedrinho. Ele disse que meu filho estava no milharal sentado, quieto e com o rosto sujo. Quando vi meu filho vindo em minha direção, nos braços da mãe, senti uma coisa muito boa. Uma alegria que não tem como descrever”.

O vizinho havia encontrado um calçado perto da lavoura de milho e informou aos bombeiros. Logo em seguida, a equipe do canil do 4º Grupamento de Bombeiros de Cascavel, PR, localizou Pedrinho a cerca de um quilômetro da residência da família.

Pedrinho foi encaminhado a um centro de saúde. Felizmente, ele não apresentava ferimentos, mas, segundo um enfermeiro, estava “sujo, assustado, com fome e um pouco desidratado”. Após exames e um período de 5 horas em observação, foi liberado para retornar a casa.

Via rede social, o Corpo de Bombeiros de Francisco Beltrão compartilhou esta mensagem do tenente-coronel Altemistoncley Diogo Rodrigues:

“Nós escolhemos essa profissão, um verdadeiro sacerdócio! Nossa missão lida com momentos mais sensíveis das pessoas! Estamos sim expostos às intempéries e sem horários definidos para nos alimentar ou dormir! Mas essa é a nossa missão! E trabalhamos em conjunto, para melhor atendermos a nossa população! Aceitamos e agradecemos todo o apoio recebido, pois o que importa é o sucesso da missão, da vida salva!!!

Parabéns a todos os envolvidos nessa ocorrência, bombeiros militares, policiais militares, voluntários. Transmitam os meu parabéns a todos os valorosos envolvidos nessa busca. Façam chegar essa mensagem a eles!

A satisfação de ver a criança recuperada, entregue aos pais, é indescritível!”

4 lições de um susto

Várias lições importantes se destacam neste episódio do menino de 1 ano perdido em um milharal durante 15 horas. Mencionaremos quatro:

1 | Uma das principais é que é extremamente rápido para que uma criança pequena “desapareça”, por mais que os pais estejam próximos e atentos. Bastam poucos segundos de distração com alguma outra tarefa. Nunca é demais, portanto, reforçar a importância de tomar cuidados adicionais quando é preciso dividir as atenções entre cuidar de um filho pequeno e realizar algum trabalho simultaneamente.

2 | Igualmente relevante é agir o mais rápido possível quando se nota que uma criança desapareceu. Se após uma primeira checagem nos arredores de casa ela não tiver sido localizada, é urgente avisar de imediato à polícia. Enquanto isso, nunca é demais chamar os vizinhos em socorro para ajudarem a procurá-la. Mais vale fazer as pessoas “perderem um pouco de tempo” e descobrirem que a criança estava segura ali por perto do que correr o risco de não agir a tempo de evitar algum acidente.

3 | Outra lição que não custa recordar: existe uma diferença crucial entre julgar pessoas e julgar fatos. Para alguns, é muito fácil apressar-se a criticar os pais, mesmo sem se conhecerem as circunstâncias de um episódio como este. Nem sempre se trata de omissão culpável e, além disso, não é incomum que ocorram incidentes mesmo quando são tomadas as precauções normais do dia-a-dia. Por outro lado, é certamente necessário julgar o fato: analisar objetivamente o que aconteceu e identificar as medidas que podem ou devem ser tomadas para aprimorar sempre mais a segurança de todos.

4 | Por fim, uma lição de gratidão: é sempre bem-vindo um agradecimento aos bombeiros, policiais e cidadãos disponíveis para ajudar o próximo. A sua ação faz toda a diferença numa enorme quantidade de incidentes cotidianos que, graças a eles, não se transformam em tragédias.

Outros episódios de crianças perdidas

Importantes lições também podem ser aprendidas de outros casos afins. Alguns deles:

Tags:
CriançasFamíliasolidariedade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
CARLO ACUTIS
Francisco Vêneto
Corpo incorrupto: quais foram os tratamentos aplicados ao rosto d...
3
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
4
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
5
Leticia e Juliano Cazarré
Reportagem local
Filha de Juliano Cazarré e Leticia é batizada na Igreja Católica
6
ST JOSEPH,THE WORKER CARPENTER, JESUS,CHILDHOOD OF CHRIST
Philip Kosloski
Esta antiga oração a São José é “conhecida por nunca ter falhado”
7
ŚMIERĆ CÓRKI
Reportagem local
A assustadora sociedade em que a última criança nasceu há 25 anos
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia