Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 26 Setembro |
Santos Sebastião Nam I-gwan e oito companheiros
home iconEspiritualidade
line break icon

Charles de Foucauld e Nossa Senhora

Charles de Foucauld

Public domain

Vanderlei de Lima - publicado em 23/05/21

Para sermos irmãos de Jesus, é absolutamente necessário que sejamos filhos de Maria

Charles de Foucauld foi, de modo inegável, um filho exemplar de Nossa Senhora. Tem ele belíssimas passagens a propósito de nossa Santa Mãe. No presente artigo, transcrevemos duas delas. Vale a pena lê-las com atenção. 

Na primeira – verdadeira oração de entrega –, Foucauld bem demonstra que não é possível ser irmão de Jesus, Nosso Senhor, sem ser, antes, filho de Nossa Senhora. Eis sua prece: “Santíssima Virgem, eu me entrego a vós, Mãe da Sagrada Família. Fazei que eu leve a vida da divina família de Nazaré. Fazei que eu seja vosso digno filho, digno filho de São José, verdadeiro irmão mais novo de Nosso Senhor Jesus. Ponho minha alma em vossas mãos, eu vos dou tudo aquilo que sou, a fim de que façais de mim o que mais agradar a Jesus. Se eu tiver que tomar alguma resolução especial, fazei que eu a tome. Acolhei-me. Só uma coisa quero: ser e fazer a todo instante o que mais agrade a Jesus. Eu vos dou e a vós confio, bem-amada Mãe, minha vida e minha morte” (Antoine Chatelard. Charles de Foucauld: o caminho rumo a Tamanrasset. São Paulo: Paulinas, 2009, p. 237).

Na segunda, ao meditar sobre o Evangelho de São João 19,26-27, nosso eremita escreve sobre a Mãe: “(…) ‘Eis aí o seu filho’. Essas palavras se dirigem à santíssima Virgem. Nosso Senhor lhe confia todos os seres humanos como filhos, mandando que ela tenha coração de mãe para com todos… Ela cumpriu, e na eternidade continuará cumprindo, com perfeição incomparável, essa ordem de Deus, como a todas as outras ordens. Estamos, portanto, absolutamente certos de que ela tem coração materno para com todos os seres humanos. E nos dirigimos a essa Mãe dileta e tão poderosa em todas as nossas necessidades, com tanta confiança quanto é grande a confiança que uma criança tem na própria mãe. E nos dirigimos a esta mãe que ama infinitamente mais do que possa amar qualquer mãe terrena, a esta mãe que pode alcançar de Deus absolutamente tudo o que é verdadeiramente útil para nossa alma…”.

Sobre nós, os filhos diz: “‘Eis aí a sua mãe’. Essas palavras se dirigem a cada alma. Todos nós que devemos tratar a santíssima Virgem como nossa mãe, cumprir para com ela os deveres que o bom filho tem para com sua mãe: afeto, honra, serviço, confiança, numa palavra, tudo o que Nosso Senhor mesmo tributava à santíssima Virgem. Vamos ter por ela amor, vamos honrá-la, fazendo-lhe uma coroa, entretendo-nos com ela na oração, prestando serviço a ela, colaborando, da melhor maneira que nos for possível, com todas as obras que ela nos concede fazer, com todas aquelas que são assumidas em sua honra. Tenhamos nela confiança absoluta, e a invoquemos, sem hesitar, com toda essa confiança, em todas as nossas necessidades, em todos os nossos desejos, em todas as nossas ações. Em poucas palavras, façamos por ela tudo o que fazia Nosso Senhor quando estava neste mundo, na medida em que nos for possível. Demonstremos a ela que somos filhos muito ternos, lembrando-nos de que este é o ponto essencial da obediência a Jesus e da imitação de Jesus. Sim, da obediência, pois é ele quem assim nos ordena, de maneira tão clara e tão solene, do alto da cruz. Sim, da imitação, porque ele foi sempre, para com sua mãe, o modelo de todos os filhos… (É evidente, por outro lado, que nós, aspirando a ser irmãos de Jesus, tais não podemos tornar-nos, se não nos mostrarmos verdadeiramente filhos de Maria. Para sermos irmãos de Jesus, é absolutamente necessário que sejamos filhos de Maria.)” (Meditações sobre a Paixão do Senhor. São Paulo: Paulus, 2016, p. 62-63). 

Eis como podemos entender o apreço de Foucauld para com o Rosário (a coroa de rosas por nós oferecida à Santíssima Virgem), o Angelus (a saudação mariana repetida três vezes ao dia, às 6, 12 e 18 horas) e as festas marianas ao longo do ano litúrgico. 

Que Nosso Senhor, por intercessão de Sua Mãe, nos faça ardorosos imitadores do eremita do Saara na devoção à Virgem Maria. Amém!

Tags:
MariaNossa SenhoraSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Vulcão Cumbre Vieja
Violeta Tejera
Vulcão Cumbre Vieja obriga pároco a evacuar capela às pressas
2
Maria Paola Daud
O dia em que Nossa Senhora parou a lava do vulcão Etna
3
Oração católica para pedir chuva
Reportagem local
Existe oração católica para pedir chuva? Sim, e aqui vai ela
4
Claudio de Castro
O Purgatório e o misterioso alarme das 3 da manhã
5
Gelsomino Del Guercio
Padre Pio tinha os estigmas, mas uma ferida secreta era mais dolo...
6
Padre Pio
Maria Paola Daud
3 orações a Padre Pio para pedir por uma causa urgente
7
PADRE PIO,I ABSOLVE YOU
Philip Kosloski
A poderosa oração de cura de São Padre Pio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia