Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Março |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa: assim age o diabo: primeiro, faz-nos sentir invencíveis, mas depois

WEB2-AMPA051221-POPE-FRANCIS-AUDIENCE-MAY-12-2021-Antoine-Mekary-ALETEIA-AM_1637.jpg

Antoine Mekary | ALETEIA

Reportagem local - publicado em 23/05/21

O Papa Francisco explica como se defender das tentações mais difundidas do espírito maligno atualmente

O Papa Francisco afirmou hoje que o diabo “joga conosco” e “faz todo o possível para nos derrubar”. Mas há como escapar disso.

Em sua homilia da missa de Pentecostes, na Basílica de São Pedro, o Papa explicou como aceitar as sugestões do Espírito Santo para vencer as investidas do maligno em nossas vidas.

Irmã, irmão, se sentes o negrume da solidão, se trazes dentro um peso que sufoca a esperança, se tens no coração uma ferida que queima, se não encontras a via de saída, abre-te ao Espírito. Como dizia São Boaventura, «onde houver maior tribulação, Ele leva maior consolação. Não faz como o mundo, que na prosperidade consola e adula, mas na adversidade troça e condena» (Sermão na Oitava da Ascensão).

O Papa explicou em seguida como o diabo age:

Assim faz sobretudo o espírito maligno, o diabo: primeiro, lisonjeia-nos e faz-nos sentir invencíveis – as lisonjas do diabo, que fazem crescer a vaidade –, depois atira-nos ao chão e faz-nos sentir errados: joga conosco. Faz todo o possível por nos derrubar, enquanto o Espírito do Ressuscitado nos quer levantar.

Tempo da consolação

O Papa afirmou em seguida que hoje é um tempo da consolação.

Lembremo-nos de que a proximidade, a compaixão e a ternura são o estilo de Deus, sempre. O Paráclito diz à Igreja que hoje é o tempo da consolação. É o tempo do anúncio feliz do Evangelho, mais do que do combate ao paganismo. É o tempo para levar a alegria do Ressuscitado, não para nos lamentarmos do drama da secularização. É o tempo para derramar amor sobre o mundo, sem abraçar o mundanismo. É o tempo para testemunhar a misericórdia, mais do que para inculcar regras e normas. É o tempo do Paráclito! É o tempo da liberdade do coração, no Paráclito.

Alerta contra a falsidade

O Papa Francisco fez depois um alerta quanto a mais um sinal do maligno muito presente em nossos tempos.

O espírito da falsidade, o maligno, faz o contrário: procura constranger-nos, quer fazer-nos acreditar que somos sempre obrigados a ceder às más sugestões e aos impulsos dos vícios.

Ao encerrar sua homilia, o Papa rezou: “Espírito Santo, Espírito Paráclito, consolai os nossos corações. Fazei-nos missionários da vossa consolação, paráclitos de misericórdia para o mundo. Ó nosso Advogado, suave Sugeridor da alma, tornai-nos testemunhas do hoje de Deus, profetas de unidade para a Igreja e a humanidade, apóstolos apoiados na vossa graça, que tudo cria e tudo renova”.

Tags:
Papa FranciscoPentecostesPolítica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia