Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 27 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

29 de maio: dia de São Paulo VI, o santo da cura dos bebês em gestação

POPE PAUL VI

Public Domain

Kathleen Hattrup - publicado em 28/05/21

Milagres atribuídos ao santo pontífice indicam curas de bebês desenganados pelos médicos durante as gestações

“O Papa Francisco, concordando com as petições e desejos do Povo de Deus, decretou que a celebração do Papa São Paulo VI deveria ser inserida no Calendário Romano em 29 de maio com a categoria de memorial opcional”, diz uma declaração do Congregação da liturgia do Vaticano.

A data reconhece, assim, o aniversário da ordenação sacerdotal deste pontífice (1897-1978), eleito Papa em 1963.

Os dias de festa geralmente correspondem ao nascimento do santo para a vida eterna (o dia da sua morte), mas há algumas exceções.

Algumas delas são a  festa de São João Paulo II, em 22 de outubro, aniversário de sua eleição como Papa. A Igreja também celebra a festa de Santa Zélia e São Luís Martin na data do aniversário de casamento deles (12 de julho). Enfim, são várias as razões que podem entrar em jogo para a escolha de um dia de festa, incluindo o período litúrgico.

São Paulo VI: um amante da vida

Francisco canonizou Paulo VI em outubro de 2018.

Paulo VI é foi o Papa que concluiu o Concílio Vaticano II. Entre outros documentos, escreveu, em 1698, a encíclica Humane Vitae, que fala sobre a contracepção artificial.

Parece que o santo pontífice tem um carinho especial pela vida, já que os milagres que levaram à sua canonização envolveram bebês em gestação.

Em fevereiro de 2018, a Santa Sé reconheceu o milagre atribuído às orações de Paulo VI, abrindo caminho para a canonização do pontífice. Um bebê no quinto mês de gravidez carregado por uma mãe que tinha uma doença que colocava em risco a vida de ambos nasceu com boa saúde e agora é uma menina saudável em crescimento.

Outro milagre aprovado no processo de beatificação do Papa Paulo VI (Giovanni Battista Montini) também diz respeito a uma gravidez difícil. Os médicos incentivaram uma mulher a abortar seu filho porque o bebê era deficiente . Ela recusou o aborto e confiou o bebê à intercessão de Paulo VI, por causa de sua encíclica Humanae Vitae . A criança sobreviveu sem quaisquer problemas de saúde.

Paulo VI foi beatificado em 19 de outubro de 2014, na conclusão do primeiro Sínodo sobre a Família.

Amante da igreja

O documento do Vaticano para sua canonização o descreve assim:

Paulo VI brilha como aquele que uniu em si a fé pura de São Pedro e o zelo missionário de São Paulo. Sua consciência de ser o Sucessor de Pedro fica evidente quando lembramos que em 10 de junho de 1969, durante uma visita ao Conselho Mundial de Igrejas em Genebra, ele se apresentou dizendo “Meu nome é Pedro”.

A Igreja sempre foi, de fato, seu amor constante , sua preocupação principal, objeto de reflexão constante, o fio primeiro e mais fundamental de todo o seu pontificado.

Nada mais desejava do que um maior conhecimento Igreja para ser cada vez mais eficaz no anúncio do Evangelho.

Tags:
GravidezPapaSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia