Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 15 Junho |
São Vito
home iconAtualidade
line break icon

Mianmar: cardeal fala em tragédia humanitária

MYANMAR PROTEST

Robert Bociaga Olk Bon | Shutterstock

Fundação AIS - publicado em 30/05/21 - atualizado em 30/05/21

Cardeal Charles Bo comenta ação militar que atingiu pessoas que tinham se refugiado em igreja católica

Soldados do exército de Mianmar atacaram na noite de domingo, 23 de Maio, a povoação de Kayanthayar, situada no sudeste do país, e atingiram pessoas que se tinham refugiado na igreja católica do Sagrado Coração. 

Quatro mortos e oito feridos é o balanço, ainda provisório, do disparo de morteiros que atingiram o edifício da Igreja. Em reacção a este ataque, o Cardeal Charles Maung Bo, fala em “tragédia humanitária”, relatando que no seguimento da acção dos militares, muitos populares fugiram para a selva e correm o risco de “morrer à fome”.

Num comunicado enviado para a Fundação AIS, o prelado diz que ainda é desconhecida a situação destas pessoas em fuga, que incluem crianças e idosos. “O seu destino ainda não é conhecido. Há muitas crianças e idosos entre eles, forçados a morrer à fome e sem qualquer ajuda médica.”

O Cardeal comenta a intervenção dos militares como um abuso, tanto mais que os edifícios da Igreja assim como hospitais ou escolas estão protegidos pelo direito internacional. 

Mianmar, também conhecido como Birmânia, vive uma situação altamente complexa após um golpe de estado dos militares no passado mês de Fevereiro, que teve como consequência o protesto dos populares e acções de repressão nas ruas.

Falando em nome da Conferência Episcopal, o Cardeal Charles Bo lembrou, na mensagem que fez chegar à Fundação AIS, que “o sangue derramado não é sangue de inimigos”, e que as pessoas que morreram, assim como os feridos “são cidadãos do país”.

A intervenção dos militares em Kayanthayar, perto da cidade de Loikaw, nas imediações da fronteira com a Tailândia, terá provocado a fuga a mais de vinte mil pessoas. “Isto tem de parar”, disse o Cardeal recordando a situação insustentável em que se encontra o povo de Mianmar, fustigado também pelas consequências da pandemia do coronavírus.

“O Covid-19 roubou-lhes o seu sustento, a fome persegue milhões”, afirmou o Cardeal Bo, lembrando que “a ameaça de um novo surto da pandemia é real”. Nestas circunstâncias, acrescentou, o conflito armado é “uma anomalia cruel”.

A situação em Mianmar mereceu já também uma posição oficial da Fundação AIS através do seu presidente executivo internacional. Para Thomas Heine-Geldern este país atravessa “um tempo de profunda escuridão”, lembrando que a Igreja tudo fará “para promover a paz e o desenvolvimento da nação, bem como para apoiar as pessoas na sua miséria, situação que se agravou pela pandemia”. 

O papel da minoritária comunidade cristã é destacado pelo responsável da Ajuda à Igreja que sofre, lembrando ainda que os cristãos em Mianmar precisam, além da nossa ajuda prática, é a oração. Isto foi algo que o Cardeal Bo também sublinhou no seu apelo”, insistiu Heine-Geldern. “Rezemos ao Senhor para que os decisores políticos e militares em Mianmar venham ver a razão e o bom senso e que a paz possa em breve prevalecer novamente no país”, concluiu.

O responsável lembrou o esforço que tem vindo a ser realizado por parte da Fundação AIS no apoio directo à pequena comunidade cristã neste país, através do auxílio a sacerdotes, religiosas e catequistas. Uma ajuda que se tem revelado providencial nestes tempos duros agravados pela pandemia do coronavírus e que estão a atingir fortemente as famílias mais carenciadas.

(AIS)

Tags:
GuerraPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
POPE FRANCIS - PENTECOST MASS - SUNDAY
Comunidade Shalom
Depois da Comunhão, o que (e por quem) é mais aconselhável rezar?
4
Reportagem local
Poderoso filme de 1 minuto sobre casamento rende prêmio a cineast...
5
Reportagem local
Papa Francisco explica quais são os piores inimigos da oração
6
PASSION OF THE CHRIST
Cerith Gardiner
7 provações e tribulações que Jim Caviezel enfrentou ao interpret...
7
Reportagem local
Você é madrinha ou padrinho? Sabe o que isso significa?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia