Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 21 Setembro |
home iconEm foco
line break icon

Vacinas para todos? Princípios católicos para o bem comum

SZCZEPIONKI NA KORONAWIRUSA

Yuganov Konstantin | Shutterstock

Jesús Colina - publicado em 04/06/21

O Papa Francisco e as conferências episcopais em todo o mundo estão se tornando os principais defensores das vacinas para os pobres

Segundo a doutrina católica, vacinar-se é uma questão de consciência. Então, por que os líderes católicos estão se empenhando em favor da igualdade na vacinação?

Os princípios da Doutrina Social Católica oferecem a resposta. Esses princípios, compartilhados por muitas pessoas de boa vontade, são:

  • a Dignidade da Pessoa Humana
  • o bem comum
  • a solidariedade,
  • a subsidiariedade
  • e a opção preferencial pelas pessoas vulneráveis

Com esses princípios da Doutrina Social Católica em mente, a Associação Católica de Saúde dos Estados Unidos ofereceu as seguintes diretrizes para superar os obstáculos a uma distribuição justa das vacinas.

1. As vacinas devem ser comprovadamente seguras e eticamente testadas

A advertência médica tradicional do Primum non nocere, “Primeiro, não faça mal”, deveria nos conduzir. O amplo apoio público requer vacinas comprovadamente seguras. Além disso, o fardo dos testes deve ser compartilhado por todos, e não apenas por alguns, como os pobres ou os que vivem em países em desenvolvimento.

2. As vacinas devem ser comprovadas como cientificamente eficazes

Os governos e os tomadores de decisão internacionais devem seguir as evidências científicas, em vez de se apressar em adotar vacinas por conveniência política ou econômica. Manter o apoio público e a confiança na eficácia das vacinas é fundamental para responder à covid-19 e outras crises de saúde pública.

3. O desenvolvimento de vacinas deve respeitar a dignidade humana

O processo de desenvolvimento de vacinas deve respeitar a dignidade humana de todas as pessoas e proteger a santidade da vida humana em todas as fases. Destruir deliberadamente vidas humanas inocentes para salvaguardar outras vidas é eticamente errado.

4. As vacinas devem ser distribuídas de forma equitativa, com prioridade para aqueles em maior risco

Uma vez que haja garantia de que vacinas seguras estão disponíveis, a distribuição deve primeiro considerar as populações identificadas como de maior risco de sofrer danos causados pela covid-19. Os grupos de risco variam de um lugar para outro.

Em muitas áreas, sabemos que os idosos, as minorias raciais e étnicas carregam os maiores fardos. Autoridades estaduais e locais, em conjunto com profissionais de saúde e líderes comunitários, devem identificar quais populações estão em maior risco em suas jurisdições e devem agir para protegê-las.

O bem comum requer a manutenção de serviços essenciais para o bem-estar da comunidade. Portanto, pode haver necessidade de priorizar os profissionais de saúde e serviços essenciais de linha de frente para que nosso sistema de saúde continue a fornecer tratamentos em meio a essa pandemia.

5. Os esforços para desenvolver e distribuir vacinas eficazes devem enfatizar o princípio da solidariedade

A pandemia global requer trabalho conjunto, nacional e internacionalmente, para alcançar um propósito comum. Por meio do fortalecimento e do apoio às organizações internacionais existentes e às estruturas de compra e distribuição coletiva, podemos ajudar a garantir que todas as pessoas tenham acesso à vacina, ao mesmo tempo em que minimizamos a competição global e doméstica, que aumenta os preços de suprimentos limitados.

6. Alinhada com o princípio da subsidiariedade, a distribuição de vacinas eficazes deve envolver as comunidades locais

Entidades governamentais locais, prestadores de cuidados de saúde, organizações sem fins lucrativos, líderes religiosos e comunitários devem trabalhar em parceria para construir confiança e garantir a distribuição equitativa de vacinas. Essas parcerias são essenciais para atender às necessidades locais, desenvolver a conscientização sobre as vacinas e proteger os indivíduos e comunidades que costumam ser negligenciados ou esquecidos.

Tags:
Informações sobre vacina contra COVID-19
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
3
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
4
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
7
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia