Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 21 Setembro |
home iconReligião
line break icon

Irmã Maria Laura Mainetti, freira morta em ritual satânico, já é beata

Beata irmã Maria Laura Mainetti, morta em ritual satânico, perdoou suas assassinas

Public Domain

Reportagem local - publicado em 07/06/21

Enquanto era esfaqueada por três assassinas menores de idade, a freira rezava a Deus pedindo perdão para as suas algozes

A irmã Maria Laura Mainetti, freira morta em ritual satânico, foi ontem beatificada em cerimônia presidida pelo Marcello Semeraro, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. A Santa Missa com a beatificação da religiosa mártir foi celebrada no estádio da cidade italiana de Chiavenna, diocese de Como, com a participação presencial de 2.500 fiéis.

Os sinos das igrejas de toda a diocese repicaram juntos para simbolizar a alegria do povo de Deus com o reconhecimento da nova beata, que foi covarde e selvagemente assassinada a facadas por três criminosas menores de idade, em 6 de junho de 2000, durante um ritual em que as adolescentes pretendiam oferecê-la ao diabo.

A irmã Maria Laura era superiora da Comunidade das Filhas da Cruz no Instituto Maria Imaculada de Chiavenna, dedicado ao auxílio de jovens em dificuldades sociais. Ela tinha 60 anos quando sofreu o martírio. Enquanto recebia as punhaladas, a freira rezava a Deus pedindo perdão para as suas assassinas. Durante a homilia da Missa de beatificação, de fato, o cardeal Semeraro se disse “particularmente comovido por presidir esta liturgia” e destacou que “a Beata Maria Laura Mainetti invocou a verdadeira caridade do Senhor”.

O Papa Francisco também dedicou uma especial lembrança à nova beata ao dirigir neste domingo a oração do Ângelus, no Vaticano:

“A irmã Maria Laura Mainetti, das Filhas da Cruz, foi assassinada há 21 anos por três jovens influenciadas por uma seita satânica (…) A crueldade… Aquela que mais amou os jovens, e que amou e perdoa esses mesmos jovens prisioneiros do mal, nos deixa o seu programa de vida: fazer todas as pequenas coisas com fé, amor e entusiasmo”.

A irmã Maria Laura Mainetti

Seu nome de batismo era Teresina Mainetti, nascida em 1939 e décima filha do casal católico Stefano Mainetti e Marcellina Gusmeroli, da região italiana da Lombardia.

Ela entrou na congregação das Filhas da Cruz em agosto de 1957, aos 18 anos. Dois anos depois, emitiu seus votos religiosos, adotou o nome religioso de irmã Maria Laura e começou a trabalhar como educadora em diversas escolas da congregação. Foi nomeada superiora de sua comunidade em 1987.

A irmã perseverou na vocação durante 43 anos, transcorridos entre o dia da sua entrada na congregação e a noite em que entregou a vida a Deus enquanto as suas assassinas se iludiam acreditando entregá-la ao diabo.

A brutal história da freira morta em ritual satânico

A religiosa italiana foi assassinada com 19 facadas na noite de 6 para 7 de junho de 2000, no norte da Itália, por três criminosas menores de idade que premeditaram e executaram o ato aberrante e abominável como parte de um rito satânico.

As três jovens assassinas a enganaram simulando um pedido de socorro: uma delas ligou para a irmã Maria Laura dizendo estar grávida e necessitada de auxílio. Embora passasse das 10 horas da noite, a religiosa resolveu encontrá-la por causa da aparente urgência do caso, que demandava resposta imediata.

Quando chegou ao parque no qual estava marcado o encontro, a irmã foi golpeada na cabeça e, em seguida, fragilizada e sem conseguir defender-se, foi morta a punhaladas por Milena De Giambattista (16 anos), Ambra Gianasso (17) e Veronica Pietrobelli (17). As três criminosas menores de idade perpetraram esse crime brutal, conforme a sua própria confissão, em tributo ao diabo.

As assassinas relataram que, enquanto sacrificavam a religiosa, ouviam músicas de Marilyn Manson. O ritual, porém, não saiu como elas pretendiam, já que deram 19 facadas na irmã Maria Laura, uma além das 18 que pretendiam desferir. O número tinha sido definido porque cada uma das assassinas daria 6 punhaladas, configurando juntas, assim, o símbolo 666, ao qual é associado o demônio no livro do Apocalipse.

Sobre o motivo do crime que chocou a Itália profundamente, as criminosas contaram que tinham feito um pacto de sangue entre si e com o diabo e que, em decorrência, sacrificariam a ele o pe. Ambrogio Balatti, sacerdote local. Devido à força física do padre, que provavelmente resistiria ao ataque, elas mudaram os planos e “escolheram” em seu lugar a irmã Maria Laura.

As adolescentes foram julgadas e presas, e, cumprida a pena, trocaram de identidade. Não se tem informação pública sobre a sua atual localização.

Martirizada por ódio contra a fé, a irmã morreu perdoando

MAINETTI
Local do martírio da Beata Irmã Maria Laura Mainetti

Na época dos fatos, a mídia italiana divulgou um testemunho das jovens criminosas no qual declaravam que a irmã Maria Laura chegou a se ajoelhar e a juntar as mãos em oração, enquanto era esfaqueada, para implorar a Deus que perdoasse as assassinas.

Na Santa Missa que foi celebrada pelos 20 anos do assassinato da religiosa, dom Oscar Cantoni, bispo de Como, recordou:

“Ela se entregou a todos, de diferentes formas. Alguns meses antes da sua morte, havia escrito: ‘Precisamos estar disponíveis para todos os outros, a ponto inclusive de dar a vida como Jesus’”.

Tags:
BeatificacaoDemônioMártiresSantosViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
3
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
4
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
7
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia