Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

127 mártires, vítimas do comunismo, serão beatificados em outubro

PADRE JUAN ELIAS MEDINA ENTRE MÁRTIRES VÍTIMAS DO COMUNISMO

diocesisdecordoba.com

Francisco Vêneto - publicado em 08/06/21

68 sacerdotes, 39 leigos, 5 seminaristas e 4 religiosos que foram mortos pelos comunistas na Guerra Civil Espanhola de 1936 a 1939

127 mártires, vítimas do comunismo, serão beatificados em outubro na Espanha: trata-se de 68 sacerdotes, 39 leigos, 5 seminaristas e 4 religiosos que foram assassinados em decorrência de ódio à fé durante a sangrenta Guerra Civil Espanhola, ocorrida de 1936 a 1939. Nesse período, os católicos da Espanha foram alvo de uma brutal perseguição religiosa perpetrada pelas milícias republicanas, de ideologia socialista e visceralmente anticlericais.

A cerimônia de beatificação será no dia 16 de outubro, em Córdoba, e deverá ser presidida pelo cardeal Marcello Semeraro, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos.

Padre Juan Elías Medina

Entre os novos beatos, um dos nomes mais conhecidos é o do padre Juan Elías Medina, que nasceu em Castro del Río em 1902 e foi ordenado sacerdote aos 23 anos, vindo a ser nomeado pároco da sua cidade natal.

O sacerdote foi aprisionado em 22 de julho de 1936. Durante os quase 2 meses em que permaneceu no cativeiro, o padre procurou priorizar a assistência espiritual aos seus 14 companheiros também reféns. Em 25 de setembro, todos foram mortos à entrada do cemitério, proclamando a sua fé com o grito de Viva Cristo Rei e perdoando os seus assassinos.

127 mártires, vítimas do comunismo

Além do pe. Medina, serão canonizados outros 126 mártires, todos massacrados em três vicariatos da diocese de Córdoba.

Dos 4 religiosos martirizados, 3 eram frades franciscanos. Dos 39 leigos, 10 eram mulheres e 29 eram homens. Vários deles eram membros de grupos abertamente comprometidos em atividades eclesiásticas, como a Ação Católica e a Adoração Noturna do Santíssimo Sacramento.

Aliás, a fúria dos perseguidores não se voltava somente contra as pessoas, mas também contra objetos sacros e locais de culto, que sofreram incontáveis profanações.

O mártir da castidade

Um dos muitos casos chocantes de mártires assassinados pelos milicianos comunistas durante a Guerra Civil Espanhola é do assim denominado “Mártir da Castidade”, Fernando Saperas, já beatificado em 2017.

O seminarista foi submetido a tanta violência que as prostitutas enfrentaram seus agressores para defendê-lo. Em uma das sessões de interrogatório, assédio e tortura, dois milicianos o prenderam pelos braços e o despiram à força; outro deles tirou a própria roupa e tentou violentá-lo.

Conheça a sua história acessando o seguinte artigo:

Tags:
BeatificacaocomunismoIdeologiaMártiresPerseguiçãoSantosViolência
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia