Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

40 pesquisadores denunciam: marcas planejam induzir anúncios nos sonhos das pessoas

Anúncios nos sonhos

agsandrew - Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 16/06/21

A técnica de Incubação de Sonhos Direcionada (TDI) pode plantar propaganda passiva e inconsciente na mente humana

40 pesquisadores do sono humano denunciaram que algumas marcas planejam induzir anúncios publicitários nos sonhos das pessoas mediante a técnica denominada Incubação de Sonhos Direcionada (TDI, pela sigla em inglês para Targeted Dream Incubation).

Em carta aberta destinada principalmente aos legisladores dos Estados Unidos, o grupo de pesquisadores pede a regulamentação da técnica, já que, segundo eles, a TDI não apenas viabilizaria a inserção de anúncios em sonhos, como já estaria até mesmo sendo testada por grandes marcas como a cervejaria Molson Coors. As informações são dos sites Sciencemag e Futurism, que também citam planos de uso da TDI por parte de marcas como Burger King e Xbox.

A carta aberta dos pesquisadores afirma:

“A publicidade TDI não é uma brincadeira, mas um terreno escorregadio que traz consequências reais. Plantar sonhos na mente das pessoas com o propósito de vender produtos, sem falar em substâncias viciantes, levanta importantes questões éticas. Os nossos sonhos não podem se tornar mais um quintal para anunciantes corporativos”.

Anúncios nos sonhos

Os pesquisadores que assinam a carta alegam que uma das maiores corporações a investir nessa técnica é a Molson Coors, proprietária de marcas de cerveja como a Coors, a Blue Moon e a Miller, populares nos Estados Unidos.

O grupo vai além e acusa a empresa de já ter usado a TDI alguns dias antes da final da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL), o Super Bowl. Segundo a denúncia, a Molson Coors teria convidado pessoas a assistirem a um “vídeo indutor de sonhos” que incluía sons e imagens mostrando cachoeiras, montanhas e a própria cerveja Coors, a marca a ser anunciada no Super Bowl. O vídeo seria visto pelos voluntários logo antes de adormecerem, visando influenciar os sonhos que viriam a ter enquanto estivessem dormindo. Os participantes ainda ganhariam um engradado com 12 cervejas se compartilhassem o vídeo com um amigo, disparando assim uma espécie de corrente.

Até agora, prosseguem os pesquisadores, essa engenharia de interferência nos sonhos exige a participação da pessoa a ser impactada, mas, com o aprimoramento das técnicas de TDI, espera-se que a indução de sonhos seja executável independentemente das ações do “destinatário”. Os pesquisadores exemplificam:

“É fácil imaginar um mundo em que alto-falantes inteligentes se tornem instrumentos de propaganda passiva e inconsciente da noite para o dia, com ou sem a nossa permissão. Trilhas sonoras personalizadas se tornariam o cenário de fundo para o nosso sono, assim como os intermináveis ​​outdoors ao longo das rodovias norte-americanas se tornaram [uma “trilha visual”] da nossa vida acordada”.

Tags:
CiênciaIdeologialiberdademoral
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia