Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 01 Agosto |
home iconAtualidade
line break icon

Indústria do aborto paga jornalistas para lançarem “lista negra” de conservadores pró-vida na Argentina

#LAGESTAPOARGENTINA;

Viral

Francisco Vêneto - publicado em 16/06/21

Mas o ódio fascista da "Gestapo Argentina" deu um tiro no pé e mereceu retumbante rejeição nas redes sociais do país

Maior conglomerado de clínicas de aborto do mundo, a rede International Planned Parenthood Federation/Western Hemisphere Region (IPPF WHR) pagou jornalistas para lançarem uma “lista negra” de conservadores pró-vida na Argentina e apresentá-los ao público local como se fossem alvos de uma ampla investigação por práticas criminosas. Seu “crime”, em todo caso, é a defesa da vida humana contra os interesses econômicos e ideológicos que promovem o aborto e outras formas da cultura da morte, do relativismo e do descarte, vigorosamente denunciadas pelos Papas São João Paulo II, Bento XVI e Francisco.

O grupo de jornalistas, se é que esse raivoso ativismo persecutório pode ser chamado de jornalismo, divulgou a sua “lista negra” num site chamado reaccionconservadora.net (“Reação Conservadora”), que foi lançado no domingo, 13 de junho, mas retirado do ar já na segunda, 14, após uma retumbante rejeição nas redes sociais e uma enxurrada de críticas que o comparavam à Gestapo, a truculenta polícia secreta da Alemanha nazista que monitorava e perseguia os oponentes do regime.

De fato, a hashtag #LaGestapoArgentina começou rapidamente a viralizar no Twitter.

“Lista negra” de conservadores pró-vida

O site persecutório, hipocritamente apresentado como veículo democrático, reunia fotos e dados biográficos de cerca de 400 cidadãos, todos elencados basicamente por rejeitarem a nova legislação pró-aborto no país e por se posicionarem contra pautas enviesadas como as tentativas de imposição da ideologia de gênero. O site também permitia pesquisar os nomes por região da Argentina ou por áreas de atuação, tais como “jovem influenciador”, “líder religioso”, “legislador”, “funcionário público” ou “porta-voz”, no caso de pessoas físicas, e “meio de comunicação”, “ONG”, “partido político” ou “think tank” no caso de organizações.

Entre estas últimas eram mencionadas, por exemplo, entidades como os Advogados pela Vida, os Médicos pela Vida, a Frente Jovem, a Aliança em Defesa da Liberdade, a Conferência Episcopal Argentina, a Faro Films e a Unidad Provida.

Já entre as pessoas físicas da “lista negra” havia deputados e senadores contrários à legislação pró-aborto: a narrativa do site os acusava de serem “anti-direitos”. Também eram elencados religiosos de diversas denominações cristãs, juízes, advogados, cientistas políticos, jornalistas e médicos, por exemplo.

Planned Parenthood, ela de novo…

Com chamativa frequência, a Planned Parenthood é acusada de práticas ilegais ou, pelo menos, muito questionáveis do ponto de vista ético. Recorde alguns escândalos recentes:

A respeito do papel da International Planned Parenthood Federation/Western Hemisphere Region (IPPF WHR) na elaboração da “lista negra” de conservadores pró-vida na Argentina, o jornal elDiarioAR publicou:

“[A IPPF WHR] se comprometeu a cobrir os custos durante cinco meses, além da programação e desenvolvimento do website, para mostrar como age a articulação conservadora na Argentina em diferentes contextos: na formação de quadros jovens, no lobby parlamentar, no campo jurídico, nas redes sociais, no poder evangélico, na direita católica mais ou menos camuflada por organizações laicas e centros acadêmicos, na obstrução dos direitos sexuais e reprodutivos e no combate à ‘ideologia de gênero’ como frente comum”.

Os seis jornalistas responsáveis pela criação da “lista negra” são cinco mulheres, Ingrid Beck, Flor Alcaraz, Paula Hernández, Paula Rodríguez e Soledad Vallejos, e um homem, Juan Elmanque. Após as sonoras vaias que mereceram nas redes sociais, eles restringiram o acesso do público aos seus perfis no Twitter – e alegaram, pasmem, que eram eles os que estavam sendo perseguidos.

Jornalismo?

Ricardo López Murphy, ex-ministro argentino da Defesa e da Economia, resumiu o que era essa “lista negra”:

“Um site cujo único objetivo é perseguir quem pensa diferente”.

Ele também comentou sobre os membros desta assim chamada “Gestapo argentina”:

“O que mais me preocupa é que a autoria do site tenha sido de responsabilidade de jornalistas. Liberdade de expressão é outra coisa”.

Tempos sombrios. Tempos hipócritas. Tempos de ódio.

Com informações de Esteban Pittaro para Aleteia em espanhol e da agência em espanhol ACI Prensa

Tags:
AbortoIdeologiaPerseguiçãoRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia