Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Eric Clapton e Van Morrison sofrem abandono dos fãs na pandemia

MUSIC; ERIC CLAPTON

A.RICARDO / Shutterstock.com

Octavio Messias - publicado em 17/06/21

Artistas contrariaram consensos científicos acerca da pandemia

A cultura do cancelamento tem atingido artistas que usam sua posição de formadores de opinião pública para desinformar e espalhar fake news. É o caso de duas das maiores lendas vivas da música pop mundial, o cantor, compositor e gênio da guitarra inglês Eric Clapton e o cantor norte-irlandês Van Morrison, também conhecido como Voz de Trovão. Ambos estão sofrendo com os resultados de sua postura sobre a pandemia. 

Críticas

Tanto Clapton quanto Morrison notabilizaram-se por seus talentos musicais e criativos em canções com temas escapistas como amor, relacionamentos e a experiência humana. Agora, aos 76 e 75 anos, respectivamente, depois de terem atravessado os anos 60 sem produzir canções de protesto, os dois britânicos resolveram se transformar em ativistas contra o distanciamento social, que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde e por qualquer órgão sério do mundo como uma das principais medidas para conter a disseminação do vírus em países que ainda não atingiram 70% da pupulação vacinada, caso do Reino Unido (e do Brasil). No ano passado, Van Morrison lançou nada menos que três singles contra o lockdown: Born to be Free, As I Walked Out e a autoexplicativa No More Lockdown. E em novembro foi lançada a canção Stand and Deliver, composta pelo norte-irlandês e interpretada por Eric Clapton, com críticas ainda mais duras contra as medidas do governo. 

Ostracismo

Em entrevista ao programa Exclusive & Uncensored, da produtora britânica Oracle Films, o guitarrista inglês falou livremente sob seu ponto de vista com relação à pandemia e ao distanciamento social. “Acima de tudo, acredito na liberdade de expressão e movimento. E na vida, no amor e na gentileza”, disse, desconsiderando a responsabilidade que deve estar atrelada à liberdade de expressão e o fato cientificamente comprovado que o distanciamento social salva vidas. “Tentei entrar em contato com outros músicos, mas simplesmente não tenho mais notícias deles. Meu telefone não toca, não recebo mais e-mails”, queixou-se o músico, que, assim como Van Morrison, foi bastante criticado pelos fãs nas redes sociais. Clapton ainda tentou se justificar: “É tudo intuitivo para mim. Eu não sou na verdade um estudioso, não sei nada sobre sociologia e ciência, sou um músico.” Pois bem, portanto deveria deixar comentários acerca de medidas de saúde pública nas mãos dos especialistas. Fiquemos com uma canção de Van Morrison para nos lembrarmos como canções de amor ainda são o que ele faz de melhor. 

Tags:
Informações sobre vacina contra COVID-19Pandemia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia