Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 24 Setembro |
home iconEstilo de vida
line break icon

Como descobrir seu talento – quando você acha que não tem nenhum

MALOWANIE

Africa Studio | Shutterstock

Hanna Kowalska - publicado em 18/06/21

Todo mundo é bom em alguma coisa, e há alegria em desenvolver essas habilidades e aprender novas

Se você pensasse nos talentos que as pessoas poderiam ter, a lista seria grande: canto, pintura, esportes, tocar instrumentos musicais, habilidades culinárias, escultura, escrita e uma variedade de outras atividades humanas, a maioria das quais se traduz em um resultado tangível ou demonstração de habilidades marcantes.

É uma lista bastante longa, mas finita. Mas e se considerássemos uma segunda lista, a lista “não oficial” de talentos?

Esse exercício pode servir para nos ajudar a ver se estamos perdendo algo quando temos dificuldade em identificar nosso talento ou uma habilidade específica.

Mesmo que eu não te conheça, eu sei que você tem talentos! E mais de um. Como você pode descobri-los? Aqui estão quatro coisas que podem ajudar.

1. MUDE SUA PERSPECTIVA

Se nada na “lista oficial” te encanta, jogue-a no lixo. Esqueça que ela existe. Pense no que você mais gosta de fazer. É fácil assim. Pode ser assar biscoitos ou ter longas conversas telefônicas.

Eu diria que se você gosta, e é fácil para você, então… bem… você tem talento para isso!

E embora possa não parecer que falar com amigos ao telefone seja um super talento, na verdade é, mesmo que não seja convencional. Um bom conversador é um bom palestrante e contador de histórias, e também é um bom ouvinte — assim, provavelmente também um bom conselheiro.

O ponto de partida deve ser sempre olhar para suas próprias atividades favoritas, exclusivas para cada um de nós.

2. EXPERIMENTE COISAS NOVAS

Nunca assuma que você não é bom em algo até realmente experimente — mesmo que seja semelhante a uma atividade que você tentou e não se achou bom. Talvez as semelhanças entre as atividades não sejam tão próximas quanto você pensava.

Pode haver diferenças entre as atividades que você, como observador, pode não ver no início. Essas diferenças podem vir a ser a razão de você ter um desempenho ruim na atividade antiga e ótimo nessa nova. De qualquer forma, experimentar novas atividades é uma aventura fascinante em si.

3. EXPERIMENTE COISAS VELHAS DE NOVO

Estamos constantemente mudando ao longo de nossa vida. Ninguém pode dizer com certeza que se você fosse o pior em tocar um instrumento quando tinha 10 anos, ainda o será quando for adulto. Além disso, ao contrário de quando você era criança, você pode achar divertido e altamente envolvente desta vez.

Também vale a pena lembrar por que não gostamos de certas atividades em nossa infância. Talvez não tenha sido que tivéssemos má coordenação ou nenhum talento para a música, mas que as pessoas que eram importantes para nós nos disseram (ou implicaram) que não éramos bons nisso.

Tenho meu próprio exemplo nas aulas de educação física.

Ao longo do ensino fundamental e médio, vivi com a profunda convicção de que era absolutamente incapaz de praticar esportes. Por causa do meu físico pequeno, eu sempre fui condenada ao ostracismo pelos meus colegas quando times de vôlei ou basquete eram montados, e o professor não intervinha.

Nenhuma dessas pessoas fez nada de propósito para me deixar desconfortável ou dissuadir de praticar esportes, mas foi assim que funcionou para uma garota não tão confiante.

Foi somente durante meus estudos universitários que redescobri o esporte.Eu me apaixonei por eles, e eles retribuíram! Meu corpo pequeno acabou sendo uma vantagem em muitos esportes, e quando tentei uma coisa e outra, descobriu que esse corpo discreto escondia grande força muscular, agilidade e flexibilidade.

Desde então, gosto de dançar também pratico jiu-jitsu brasileiro. Se não fosse minha segunda tentativa de atividades físicas, eu teria perdido tantas coisas maravilhosas!

4. ENCONTRE UM BOM PROFESSOR

Tentar coisas velhas novamente por conta própria nem sempre será um sucesso. Às vezes, alguém tem que nos guiar pelo caminho certo. Se você já fez alguns esforços na música no passado e realmente sonhava em cantar, mas desistiu porque acabou não tendo um bom ouvido, encorajo você a tentar novamente, desta vez com a ajuda de um bom professor.

Na maioria dos casos, acontece que, depois de colocar a quantidade certa de trabalho, sob a supervisão de um verdadeiro especialista em canto, as notas fora de sintonia se tornam cada vez mais semelhantes às corretas. Você pode acabar cantando Como pessoas com talento musical inato!

E nas coisas em que somos comprovadamente ruins?

O que devemos fazer quando percebemos que temos uma completa falta de talento para alguma coisa? Geralmente desistimos dessas coisas para sempre, nunca mais com a intenção de tocá-las novamente. Enquanto isso, elas podem ser uma verdadeira mina de ouro! Eles são uma ótima ferramenta para o autodesenvolvimento e até relaxamento.

Basta pensar: Se você sabe que não é bom em algo, então você pode fazê-lo sem expectativas exigentes demais. O que isso significa? Primeiro de tudo, ensina você a desistir da desgraça do nosso tempo: o perfeccionismo. Todos nós nos treinamos para esperar os melhores resultados de nós mesmos, para realizar todas as tarefas com perfeição.

Você já aprendeu a não esperar perfeição de si mesmo? Experimente — é difícil! Mas quando o fizer, você atingirá um estado incrível de relaxamento.

Por exemplo, há algum tempo eu tentei pintar. É um campo em que eu tenho absolutamente zero talento. Quando danço, tento fazer movimentos bonitos ou satisfatórios; quando canto, tem que soar muito bem. Quando pinto, por outro lado, não espero que saia 100% certo. Posso respirar fácil e, portanto, quando recebo um resultado inesperadamente bom, é incrivelmente libertador e relaxante.

Certamente, seu hobby irá relaxá-lo e o desenvolvimento de seus talentos lhe proporcionará grandes aventuras (e eu recomendo que você faça isso!).

Tags:
TrabalhoVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
2
Vulcão Cumbre Vieja
Violeta Tejera
Vulcão Cumbre Vieja obriga pároco a evacuar capela às pressas
3
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel presta uma homenagem eletrizante a Maria
4
Maria Paola Daud
O dia em que Nossa Senhora parou a lava do vulcão Etna
5
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
6
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
7
Oração católica para pedir chuva
Reportagem local
Existe oração católica para pedir chuva? Sim, e aqui vai ela
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia