Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Padre é morto em fogo cruzado a caminho da Missa

Juan Antonio Orozco Alvarado

Parroquia Santa Lucía de la Sierra | Facebook | Fair Use

John Burger - Reportagem local - publicado em 18/06/21

O sacerdote, aparentemente, ficou no meio de um tiroteio entre gangues rivais que controlam o tráfico de drogas no México

O padre franciscano Juan Antonio Orozco Alvarado, de 33 anos, foi morto ao ficar no meio de um fogo cruzado entre gangues de traficantes no México.

A tragédia aconteceu no dia 12 de junho, perto da comunidade de Tepehuana de Pajaritos, em Guadalajara. Além do sacerdote outras pessoas também foram mortas durante o tiroteio.

O padre estava a caminho de uma visita pastoral à comunidade, onde também celebraria uma Missa.h

O sacerdote e o pequeno grupo de fiéis da comunidade que o recebia e ia com ele à igreja se viram em meio à troca de tiros entre membros do Cartel Jalisco Nueva Generación (CJNG) e do Cartel de Sinaloa.

Vítima da violência

A Conferência Episcopal Mexicana (CEM) lamentou o tiroteio e expressou sua esperança de que Nossa Senhora de Guadalupe “consolará nossa dor com o coração de sua mãe e restaurará a justiça e a paz em nossa sociedade”. O CEM disse ainda que Pe. Orozco foi “vítima da violência que existe em nosso país”.

Pe. Franciscano Gilberto Hernández, porta-voz da Ordem dos Frades Menores, disse que o padre morto era um dos três padres franciscanos que serviam na paróquia de Santa Lucía de la Sierra em uma parte isolada e acidentada do estado de Zacatecas. Pe. Hernández disse que nenhuma ameaça foi feita contra Orozco, embora a região tenha problemas de segurança pública.

Pelo menos 29 padres foram mortos no México desde 2012, de acordo com o Centro Multimídia Católico.

Tags:
PadresViolência
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia