Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma 
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

As melhores formas de superar o aborrecimento e a frustração

ANGRY WOMAN

By Antonio Guillem | Shutterstock

Cecilia Zinicola - publicado em 24/06/21

Todos nós nos aborrecemos às vezes. Mas a maneira como reagimos a isso pode ser uma chance de crescer em virtude e santidade

Sempre haverá coisas que nos incomodam, que nos causam raiva, aborrecimento e frustração. Não podemos evitá-las. Mas a verdade é que ninguém gosta de ficar com esses sentimentos. Eles não nos ajudam em nada.

Podemos ficar irritados facilmente com a primeira buzina que recebemos de outro carro ou com outras pessoas falando alto enquanto tentamos nos concentrar. Também pode haver algumas pessoas que consideramos particularmente irritantes, embora façam exatamente a mesma coisa que outra pessoa. E esse sentimento de aborrecimento pode até instalar-se e permanecer conosco para sempre.

Entretanto, no nosso cotidiano, buscar algo além das primeiras impressões é o que nos permite descobrir as riquezas ocultas do momento presente. Isso abre para nós uma visão mais completa da realidade, ajudando-nos a ver que tudo o que acontece pode ser transformado para o bem.

Aborrecimento e frustração não devem tirar nossa paz

É perfeitamente válido nos sentirmos incomodados com algumas coisas, especialmente aquelas que consideramos erradas. Mas não podemos permitir que isso tire nossa paz. No final do dia, podemos reconhecer que ficar com raiva ou chateado ainda é, até certo ponto, uma escolha que fazemos. Nossa capacidade de decidir se devemos ou não deixar algo nos incomodar depende de nossa capacidade de reagir acontecimentos que nos impactam.

Por exemplo: responder com sabedoria quando algo nos incomoda pode impactar o nosso dia e o dia dos outros de forma positiva, para que possamos seguir em frente sem ficar com um gosto amargo na boca. Em situações desafiadoras, podemos responder fazendo uma escolha positiva.

Veja algumas dicas sobre como agir quando o aborrecimento, a frustração, a raiva e outros sentimentos baterem à sua porta:

Praticar as virtudes

Uma das coisas que podemos fazer quando percebemos que algo está nos incomodando é escolher olhar a situação em um nível mais profundo. Podemos ver isso como uma oportunidade de praticar uma virtude como paciência, misericórdia, compaixão ou compreensão sobre o que está acontecendo. Podemos tentar entender mais claramente as razões pelas quais essa coisa particular nos incomoda.

Uma virtude é uma disposição voluntária para fazer o bem. Ela não só nos permite focar em um aspecto positivo de uma situação, mas dar o melhor de nós mesmos em circunstâncias que nos desafiam.

Com esta abertura interior, os momentos difíceis tornam-se verdadeiras oportunidades de exercer virtudes ou de descobrir novas no cotidiano. O que poderia ser um incômodo torna-se um presente para nos ajudar a melhorar a nós mesmos.

Se as coisas nunca nos desafiarem, nunca saberemos o quão fracos ou fortes somos, que boas qualidades ocultas temos e como podemos crescer. As virtudes nos ajudam a superar as provações e, assim, amadurecer espiritualmente, para que possamos canalizar nossas reações e não sermos tão suscetíveis às suas influências negativas.

Adote uma atitude positiva

“Para terminar as coisas, você tem que começar a fazê-las.” (São Josemaria Escrivá)

Em vez de ficar atolados em um sentimento negativo, podemos escolher colocar nossa energia para permitir que esse sentimento nos leve a um ato positivo. Deixar de lado as reclamações e colocar o foco em fazer algo mais produtivo pode ser um passo reconfortante.

Se uma pessoa o aborreceu, talvez a ação de ouvi-la possa ajudar muito. Ouça suas palavras, seu tom e sua linguagem corporal. Ela está frustrada? Está passando por um momento difícil? O simples fato de ouvir pode ajudá-la e, ao mesmo tempo, nos abrir para outras oportunidades de fazer o bem aos outros.

Às vezes, podemos entender por que alguém pode ter dito ou feito o que disse ou fez, mas às vezes não. Uma ação positiva e libertadora é perdoar mentalmente e seguir em frente com o seu dia. Você nunca sabe o que essa pessoa pode estar passando.

Outra ação positiva e muito poderosa é sorrir ou recorrer ao humor. Sorrir é uma arma eficaz para desarmar a raiva, o aborrecimento e a frustração. Sorrir nos ilumina, fazendo com que as coisas pareçam menos sombrias, nos conecta e nos permite desenvolver um espírito alegre.

Ser gentil com os outros é caridade em ação; é escolher amar acima de todas as coisas, independentemente de como fomos tratados. Isso pode ser demonstrado respondendo com palavras amáveis ​​ou um gesto de respeito.

O amor nunca passa despercebido. Mesmo que não seja claramente reconhecido no momento, mais cedo ou mais tarde terá um impacto.

Crescer em santidade

“Nunca diga: ‘Essa pessoa me incomoda.’ Pense: ‘Essa pessoa me santifica.’ ”(São Josemaria Escrivá)

Encarar as situações difíceis como uma oportunidade para crescer em santidade permite que você coloque de lado seus desejos e sua própria vontade. Quando morremos um pouco para nós mesmos oferecendo coisas difíceis a Deus, nos abrimos à Sua graça.

Não há nada mais prático do que viver da maneira que Cristo nos ensina, colocando os outros em primeiro lugar. E não há nada mais útil do que amadurecer em nossa fé.

Reze

Uma oração feita em um momento de fraqueza ou estresse é um ato de amor verdadeiro que pode trazer paz.

Ser mais santo não significa que as coisas não doem ou que você se torne menos sensível. Isso significa que você pode aceitar uma cruz com amor. Aprendemos a lidar com tudo o que nos acontece à medida que nos tornamos uma pessoa melhor, uma testemunha ou conforto para os outros.

Quando rezamos verdadeiramente, conhecemos com mais detalhes o propósito de nossas vidas e somos capazes de sentir sincera gratidão pelas coisas boas que recebemos ao sermos cheios da graça de Deus. Com a ajuda dessa graça, passamos por momentos difíceis não por causa de nosso próprio mérito, mas por causa do dom de Deus.

Enfim, quando optamos por nos abrir à possibilidade de crescer em santidade, também nos abrimos à possibilidade de viver melhor.

Tags:
Bem estarsentimentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia