Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 01 Agosto |
Santo Afonso Maria Ligório
home iconCultura e Viagem
line break icon

O bispo alemão que morreu de tanto beber vinho “bom”

WINE

Shutterstock | grafvision

Maria Paola Daud - publicado em 25/06/21

Aconteceu na Itália. E, como lembrança, a cada aniversário de sua morte, um barril de vinho é derramado sobre o seu túmulo

Um dos melhores vinhos brancos da Itália encontra-se em Montefiascone, e sua história está envolta em uma lenda muito pitoresca. O protagonista é um bispo alemão.

A lenda

O ano era 1111. Henrique V, da Francônia, decidiu comparecer perante o Papa Pascoal II para obter o título de Imperador do Sacro Império Romano.

Claro, ele não viajou sozinho. Estava acompanhado pelo Bispo Johannes Defuk, um grande amante do vinho, que por sua vez estava acompanhado por seu fiel copeiro.

O copeiro o precedia, visitando as hospedarias em busca do melhor vinho para seu “patrão”. Cada vez que provava um vinho e o considerava “bom”, escrevia a palavra “Est” ao lado da porta da pousada.

Assim que chegou à cidade de Montefiascone, ficou em êxtase com o sabor do bom vinho que se produzia na região. Só pode, então, apontá-lo não com um “est” mas com três “est” e assinalar com exclamações: “Est!, Est !!, Est !!!”

As qualidades deste vinho foram, sem dúvida, aprovadas pelo próprio Defuk que, terminada a missão, decidiu regressar a Montefiascone, onde permaneceu o resto da vida a gozar o bom vinho até à sua morte.

Morreu por beber vinho bom

E foi do excesso deste bom vinho que o bispo morreu. Dois anos depois, ele foi, de fato, acometido por uma doença ligada ao consumo excessivo de álcool.

É por isso que seu túmulo está na bela igreja medieval de San Flaviano, em Montefiascone.

Depois de seu enterro, uma placa, que parece ter sido escrita por seu servo, lembra: “Por muito EST! Aqui meu senhor Johannes Defuk jaz morto ”.

SAN FLAVIANO

O bispo, em agradecimento pela hospitalidade do querido povo de Montefiascone, e como último acto de homenagem ao seu vinho Est!, Est !!, Est !!!, deixou aos cidadãos de Montefiascone uma herança de 24.000 escudos.

E os cidadãos, em cada aniversário da sua morte, despejam sobre a sepultura um barril de vinho, tradição que se repete desde o século XVIII até aos dias de hoje.

Tags:
Tradição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia