Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 16 Outubro |
Santa Margarida Maria Alacoque
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Como combater os preconceitos cognitivos?

KIM JESTEM?

Jacob Lund | Shutterstock

Aliénor Strentz - publicado em 30/06/21

Todos nós somos vulneráveis ​​a preconceitos, mas podemos tomar medidas para evitar que eles nos façam cometer erros

Já conhecemos a famosa “reclamação” de São Paulo: “Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita o bem, porque o querer o bem está em mim, mas não sou capaz de efetuá-lo. Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero” (Romanos 7, 18-19). Talvez o apóstolo também estivesse sujeito a preconceitos cognitivos!

Mas, afinal, o que são preconceitos cognitivos? São como atalhos que nosso cérebro usa para nos ajudar a tomar decisões rápidas, mas podem nos levar a cometer erros. 

Embora não possamos erradicar os preconceitos cognitivos, podemos combater seus efeitos negativos desenvolvendo gradualmente novos hábitos. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso.

1Analise opiniões diferentes

É importante nos distanciarmos mentalmente de nossas convicções. Devemos ter tempo para considerar as ideias que as diferenciam ou se opõem a elas. Desse modo, nos abrimos a outros pontos de vista que podem ampliar nosso conhecimento, nos fazer mudar nossas opiniões ou ainda nos confirmar em nossas convicções.

Isso nos ajudará a saber mais claramente por que preferimos nossa opinião a outras. Vamos às “periferias” do nosso pensamento, como pede o Santo Padre, e no final ganhamos em abertura e profundidade de reflexão.

2Pratique um monólogo interno positivo

Nossos pensamentos e emoções iniciais em reação às coisas podem tender a ser rígidos, ásperos ou pessimistas. Por exemplo, se estamos propensos a uma interpretação negativa, podemos dizer a nós mesmos: “Meu dia foi um desastre!”

Um monólogo interior mais positivo e construtivo, no qual nos fazemos perguntas e avaliamos nossos pensamentos e sentimentos impulsivos, pode nos levar a ver as coisas de forma diferente e qualificar nossa afirmação inicial. “Todas as 24 horas do dia foram realmente tão ruins? O que você quer dizer com ‘catastrófico?’ ”

3Desenvolva o pensamento coletivo

Uma forma de reduzir nossa rigidez mental pode ser desenvolvendo um “sistema de decisão”, especialmente em contextos como a família ou o mundo corporativo. É o que propõe Olivier Sibony, consultor e escritor.

Trata-se de definir antecipadamente os critérios a serem cumpridos para que uma determinada decisão seja tomada, discutir explicitamente as incertezas em vez de varrê-las para debaixo do tapete, e não confiar na própria opinião inicial, mas apresentá-la a uma equipe (ou mesmo a várias equipes). O time deverá encontrar argumentos para de defesa e de crítica em relação à decisão proposta.

A partir desse pensamento coletivo cuidadoso e metódico, pode surgir uma forma de pensar nova, mais rica e menos rígida.

4Abra espaço para a dúvida

Na consciência de muitos cristãos, a dúvida é frequentemente percebida de forma negativa. No entanto, se analisarmos a famosa “dúvida” de São Tomé sobre a ressurreição de Cristo, podemos ver que isso o levou a discernir o que os outros apóstolos ainda não percebiam ou expressavam: “Meu Senhor e meu Deus!”

O apóstolo Tomé, ao ativar seu sistema de pensamento “lento”, para usar o vocabulário da neurociência – em outras palavras, por meio da dúvida e do questionamento – foi o primeiro apóstolo a reconhecer explicitamente a divindade do Senhor ressuscitado.

Portanto, pode ser uma boa ideia desacelerar o ritmo de nossos pensamentos com um pouco de dúvida, a fim de obter um melhor discernimento espiritual.

Tags:
Psicologia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
2
Milagre do Sol em Fátima
Reportagem local
13 de outubro: o dia em que o mundo presenciou o Milagre do Sol e...
3
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
4
Restauração da imagem de Aparecida por Maria Helena Chartuni
A12
Arrebentada em 200 pedaços: a impactante experiência da restaurad...
5
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
6
MULHER REZANDO
O São Paulo
Rezar deitado: é certo ou errado?
7
Claudio de Castro
Uma alma do Purgatório te agradecerá por isto
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia