Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconEstilo de vida
line break icon

Como enfrentar os males físicos e psicológicos causados pela pandemia

COVID

goffkein.pro | Shutterstock

Padre Reginaldo Manzotti - publicado em 27/07/21

A crise espiritual e o risco de uma tristeza maior

Neste tempo de pandemia e instabilidade, a tristeza vem tomando proporções devastadoras na vida de muitos. E ela não deve ser considerada um mal apenas em si, mas também fonte de vários outros males. Essa “melancolia” possui desdobramentos que vão muito além do impacto sobre o desejo de agir e de realizar: ela pode ou não adquirir a forma de enfermidades, variações de humor e temperamento, e até de pecado. 

Existem muitas doenças físicas, assim como patologias psíquicas e espirituais, que tornam as pessoas tristes. Não me refiro àquelas tristezas pontuais, que nos fazem ficar recolhidos em razão de perdas, separações, traições. Nesses casos, devemos vivenciar o luto em oração, até que as dores se curem. Quando não o fazemos, o desassossego aumenta e estoura lá na frente.

A tristeza na pandemia

Enfatizo, portanto, que a tristeza originada pelas perdas possui um caráter pontual, isto é, tem começo, meio e fim. Trata­-se de um processo saudável, ainda que implique momentos de grande sofrimento. É o que ocorre, na pandemia, em razão do medo e de todas as suas consequências. Ela teve um começo, estamos passando pelo seu meio e, com a graça de Deus, chegaremos ao fim dessa situação.

Agora, adentremos o terreno da tristeza prejudicial, aquela que corrói o nosso bem­-estar — às vezes de forma silenciosa — até se instalar definitivamente. Está diretamente relacionada à nossa ansiedade em relação ao que virá. Hoje estamos bem, mas nós mesmos criamos um imperativo futuro e não vivemos o presente. Como será o amanhã? Melhor? Pior?  

É preciso reagir! Mas como? Primeiramente, buscando tratamento para o corpo e para a alma. Afinal, uma ferida não curada infecciona. Ao mesmo tempo, temos de emergir da tristeza e mergulhar na fonte da vida: Deus. Ninguém pode morar na tristeza. É preciso erguer­-se. Aqui deixo algumas dicas:

Como evitar ou superar a tristeza na pandemia

1) Não viva em função do que está por vir; encontre uma razão para viver hoje;

2) Estabeleça momentos de alegria mais próximos; acorde de manhã com um motivo para se levantar da cama;

3)  Mesmo em isolamento, trabalhe em casa e arrume­-se para você mesmo;

4) Cuide para não proferir frases de infelicidade e tormento (evite reproduzir palavrões, maldições etc.), pois isso só reforça o pessimismo e o negativismo. Não sejamos profetas da desgraça;

5) Não se deixe levar pela obrigação de corresponder às expectativas alheias. A conta “daquilo que os outros vão pensar” é muito cara. Jesus nunca se preocupou em fazer algo buscando estritamente a aprovação alheia: caso contrário, não teria feito nada. Mas se equivoca quem imagina que isso significa apertar o botão do “dane­-se!”. O limite da liberdade é a compaixão e o respeito pelo próximo, a quem Jesus amou acima de tudo. Ele era livre, sim, porém esse estado vinha acompanhado de maturidade. Cristo não agia para impressionar ou satisfazer o próprio eu. Aliás, quanto mais somos reféns do nosso ego, mais buscamos a aprovação dos outros.

Acima de tudo, para vencer o mal da tristeza é necessária a alegria da esperança. A esperança é a grande e fundamental virtude para combater a tristeza e superar os momentos de incertezas. Como dizem os jovens, ela “dá um gás”, uma energia motivacional à nossa vida. 

Tags:
Pandemiatristeza

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
7
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia