Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconAtualidade
line break icon

Bispo alerta para ideologia da letra de “Imagine”, de John Lennon

BISHOP BARRON

Bishop Robert Barron | Youtube

Francisco Vêneto - publicado em 30/07/21

Canção induz a julgar a religião como fonte de grande males, quando as ideologias ateias se mostraram muito mais letais

O bispo auxiliar de Los Angeles, dom Robert Barron, fundador do ministério Word on Fire, alerta para a ideologia da letra de “Imagine”, famosa canção de John Lennon, porque ela induz a julgar a religião como fonte de grandes males, quando, de fato, as ideologias ateias se mostraram muito mais letais.

A célebre canção foi tocada na abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o que dom Barron também comentou:

“Foi tocada e cantada por um coro de crianças. Depois houve versões pré-gravadas por diferentes estrelas do pop. E isso foi feito como uma espécie de hino laico”.

“Hino” laico e tendencioso

“Imagine”, realmente, é considerada por muitos como um “hino” à paz mundial e à união da humanidade, já que a letra composta por aquele que muitos apontam como o mais famoso dos Beatles parece vislumbrar um mundo em que não haveria mais divisões nem preocupações com o futuro: todos viveriam, literalmente, “para hoje”.

Entretanto, a visão de mundo supostamente idílica descrita na canção deixa transparecer uma ideologia abertamente materialista, que prescinde da transcendência espiritual. Dom Barron destacou:

“Começa assim: ‘Imagine que não existe o Paraíso; é fácil se você tentar. Não há inferno debaixo de nós; acima de nós somente o céu’ (…) Dizer que não existe o Paraíso, que não existe o inferno, significa que não há nenhum critério absoluto para o bem e o mal. Não há um juízo moral”.

Comentando a letra mediante um vídeo compartilhado no YouTube, o bispo norte-americano prossegue:

“Eu não tenho absolutamente nada contra os Beatles nem contra a obra de John Lennon, mas tenho que dizer que não gosto da música ‘Imagine’ (…) ‘Imagine que não existem países; não é difícil. [Que não existe] nada pelo qual as pessoas matem ou morram, nem religião’. O que me irrita mais nesse trecho é a linha final, ‘nem religião’ (…) E o que muitas pessoas da esquerda laica normalmente deduzem é que a fonte real dos males é a religião. Seria por culpa dela que as pessoas brigam”.

Bispo alerta para ideologia da letra de “Imagine”, de John Lennon

É justamente nesse trecho que a canção reforça uma visão ideológica falaciosa. O bispo critica:

“Repare melhor no século XX: as ideologias ateias foram responsáveis por muito mais violência do que a religião”.

Observando que fatores étnicos, econômicos, políticos e coloniais se mostraram “muito mais mortais” do que a religião, dom Barron acrescenta que, a seu ver, o necessário para se conseguir a paz é justamente o contrário do abandono da fé:

“Quando deixamos Deus de lado, também deixamos de lado o que é transcendente, deixamos de lado o sentido objetivo da moralidade. E é aí é que temos problemas”.

Hipocrisia

Além do alerta para a mensagem antirreligiosa enviesada e falaciosa que a ideologia da letra de “Imagine” propaga, o bispo não deixou passar em branco um fato no mínimo incoerente, para não dizer hipócrita, durante a execução da música na abertura das Olimpíadas de Tóquio:

“O que me fez rir foi ouvir todas aquelas celebridades, e não vou dizer os nomes delas, porque você pode ir lá no YouTube e ver, mas todas aquelas celebridades cantando esse trecho: ‘Imagine que não existem propriedades’ (…) Cada um dos que cantaram essa canção é multimilionário. E eu não acho necessário um grande esforço da imaginação para dizer que eles, provavelmente todos, têm muitas casas e frotas de carros e armários cheios de roupas”.

Dom Barron fez questão de deixar claro:

“Não há nada de errado com as propriedades em si. Aliás, defendemos a legitimidade da propriedade privada. O problema é quando eu não tenho um embasamento moral para colocar as minhas propriedades num contexto moral mais amplo: o do bem comum. Esse é o problema. É aí que as propriedades podem se tornar problemáticas”.

Todos “irmãos”, mas… sem Pai

Por fim, o bispo recordou outra incoerência de uma suposta “fraternidade universal” que finge que não temos um Pai em comum:

“É simplesmente impossível ter uma fraternidade de todos os seres humanos se o nosso Pai comum for deixado de lado. Se você quer falar de uma irmandade real, de uma relação de irmãos, é impossível se cortarmos o nosso Pai comum”.

De fato, a mesma incongruência se verificou no lema da Revolução Francesa, que, inspirada por “ideais” não apenas laicos, mas ferrenhamente anticristãos, pregava da boca para fora o mantra da “liberdade, igualdade e fraternidade” enquanto, na prática, recorria à perseguição ideológica, às condenações sumárias e à guilhotina contra todos os “iguais” que não eram “tão iguais” assim.

Aliás, a mesma hipocrisia da “igualdade seletiva” foi a deixa aproveitada por George Orwell para sintetizar magistralmente outra ideologia falaciosa e totalitária que se finge de humanitária e fraterna: o comunismo, onde “todos são iguais, mas alguns são mais iguais que outros”.

Tags:
FilosofiaHistóriaIdeologiaIgrejaMúsicaReligiãoSociedade

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia