Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Família, sementeira de vocações

FAMILLE HEUREUSE

© Shutterstock

Padre Reginaldo Manzotti - publicado em 03/08/21

É na família que se formam a personalidade e a consciência vocacional dos filhos e filhas. As famílias têm a missão de educá-los para uma autêntica vida cristã

Todos nós temos uma vocação. A primeira à qual somos chamados é a da vida. Pode parecer estranho, mas viver e nos desenvolver como seres humanos é uma vocação.

 A outra comum a todos é a santidade. O batismo nos chama a viver como Cristo e nos confere Sua tríplice missão de sermos sacerdotes, profetas e reis. Como ensina o Catecismo da Igreja Católica: “O batismo nos faz membros do Corpo de Cristo… “pedras vivas para a edificação dum edifício espiritual, para um sacerdócio santo” (I Pd 2, 5). Pelo Batismo, participam no sacerdócio de Cristo, na sua missão profética e real, a “raça eleita, sacerdócio de reis, nação santa, povo que Deus tornou seu”… (1Pd 2, 9). O batismo confere a participação no sacerdócio comum dos fiéis (CIC 1268). 

Depois vêm as vocações específicas que celebramos a cada domingo do mês de agosto:

– 1º Domingo vocação sacerdotal – Dia do Padre;

– 2º Domingo vocação familiar – Dia dos Pais;

– 3º Domingo vocação religiosa – Dia do Religioso(a);

– 4º Domingo vocação leiga – Dia do Leigo e Dia do Catequista.

Quando o mês de agosto possui cinco domingos, o Dia do Catequista é celebrado no 5º Domingo. 

Missões de Deus para nós

Todas essas vocações são importantes, pois nos indicam a missão que Deus tem para cada um de nós e o modo concreto de viver e manifestar Seu amor na Igreja e no mundo.  

Destaco em especial a vocação familiar, pois estamos vivendo o  Ano “Família Amoris Laetitia”, inaugurado pelo Papa Francisco em 19 de março, Dia de São José, e que se estenderá até 26 de junho de 2022, quando acontecerá o 10º Encontro Mundial das Famílias, em Roma. 

A experiência da pandemia trouxe para as famílias situações inusitadas, pois os lares tiveram que se adaptar para servirem de escritórios, salas de aula, parquinho de diversões, etc. Porém, destacou o papel central da família como Igreja doméstica e a importância dos laços entre as famílias, que fazem da Igreja uma “família de famílias” (AL 87).  

Família: sementeira de vocações

A família é a sementeira de vocações. Nela se forma a personalidade e a consciência vocacional dos filhos e filhas. As famílias têm a missão de educá-los para uma autêntica vida cristã.  Como disse São João Paulo II, “os pais servirão verdadeiramente a vida dos seus filhos, se os ajudarem a fazer da própria existência um dom, respeitando as suas escolhas maduras e promovendo com alegria cada vocação, mesmo a vocação religiosa e sacerdotal”. 

Que nossas famílias possam transformar seus lares numa autêntica “Igreja Doméstica”

Tags:
FamíliaVocação
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia