Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconAtualidade
line break icon

O vírus da fome bate à porta

POVERTY

Shutterstock | Pavel V.Khon

Pe. Alfredo J. Gonçalves, CS - publicado em 03/08/21 - atualizado em 03/08/21

É hora de focar o que é mais urgente! Comida, imunização e cuidado. Cuidado com o qual Deus acompanha seu povo

Como se o número de contaminados pela pandemia COVID-19 fosse pouco (por volta de 16 milhões) e como se fosse pouco também o número de mortes (na casa dos 440 mil), agora é o vírus da fome que bate à porta. Contam-se aos milhões os grupos familiares que vivem abaixo da linha da pobreza. Ao mesmo tempo, os sistemas de saúde público e privado ainda inspiram cuidados, enquanto as funerárias e hospitais vão se desfazendo dos corpos em covas abertas às pressas. As famílias enlutadas nem sequer podem contar com o conforto de uma despedida adequada.

A fúria incontrolada da pandemia não só expôs, mas levou às ruas e escancarou o rosto dos trabalhadores invisíveis. Além disso, agravou a situação precária dessa fatia populacional que habita a base da pirâmide socioeconômica. No mercado informal, realizam os trabalhos mais sujos e pesados, mais perigosos e mal remunerados. Vieram à luz do dia em busca do “auxílio emergencial”, e agora, com a diminuição deste em termos de valor e de alcance, tendem a voltar a seus esconderijos.

Isso mesmo! Trata-se de uma parte da população que “não mora, esconde-se”. No fundo dos porões e cortiços instáveis da cidade; nas longínquas, esquecidas e abandonadas periferias; em tendas de plástico espalhadas pelas praças e calçadas – assim vemos crescer dia a dia essa “porção do povo de Deus”. O forte aumento dos aluguéis, dos produtos alimentícios da cesta básica e do combustível vem afetando, em primeiro lugar, os que já se encontram mais vulneráveis. O novo coronavírus, entre outras coisas, traz consigo o vírus da pobreza, da miséria e da fome.

O que fazer frente a tantas vítimas imediatas da pandemia, por um lado, e igualmente vítimas do desgoverno, de outro? Na verdade, muitas iniciativas já se encontram em curso. Movimentos, entidades, associações e organizações de base se mobilizam para socorrer boa parte desse contingente de pessoas desfavorecidas. No caso particular da Igreja Católica, são numerosas as pastorais sociais, comunidades, paróquias e dioceses que passaram a desenvolver programas de atendimento emergencial. A distribuição de “quentinhas” e de cestas básicas, hoje, é tudo, menos assistencialismo. Está em jogo a preservação de vidas feridas de morte.

Ao lado disso, continua valendo a pressão pela imunização de toda a população. Vacina para todos já! Se é verdade que a pandemia nos deixa expostos à mesma tempestade, não é certo que estamos todos no mesmo barco. Enquanto alguns podem se proteger com seu dinheiro e seus iates de luxo, a maioria navega em embarcações frágeis e batidas de todos os lados pelas ondas de várias crises superpostas. Corre-se até o risco de que a própria vacinação seja seletiva, o que, como lembra o Papa Francisco, seria uma das piores injustiças e imoralidades.

É hora de focar o que é mais urgente! Comida, imunização e cuidado. Cuidado com o qual Deus acompanha seu povo ao longo de toda a tradição judaico-cristã, ao mesmo tempo em que a Igreja procura manter a dignidade humana por meio dos princípios de sua Doutrina Social.

Tags:
Pandemia

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia