Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como nasce um pai

PRETEND PLAY

G-Stock Studio | Shutterstock

Mário Scandiuzzi - publicado em 08/08/21

Na "formação" de um pai, a Bíblia deve ser o suporte

Certa vez, ouvi uma frase que dizia: quando nasce um filho, nasce também um pai. Fiquei pensando sobre isso. Por mais vivência e experiência que tinha aos 30 anos, foi a partir do nascimento da primeira filha que me tornei pai.

Uma nova fase começou na minha vida. O trabalho do dia a dia agora exigia também uma jornada extra em casa. Cuidar do bebê era uma novidade para minha esposa e para mim. Nós nos desdobrávamos para cuidar dele, e eu enfrentava com muita coragem o primeiro banho, o primeiro corte de unhas e também segurava para a aplicação das vacinas. E assim foi nascendo um pai de primeira viagem.

Três anos depois, chegou nossa segunda filha. Outra vez me tornei pai, agora com um pouco mais de experiência sobre os cuidados que deveria ter com o bebê, mas certamente um pai novo para esta criança que acabara de nascer.

Tornar-me pai exigiu a busca por conhecimento. Livros, palestras, conversas com pessoas que já eram pais há mais tempo. Tudo ajudou na minha formação de agora pai. E a Bíblia, mais uma vez, foi meu suporte.

Deus: pai misericordioso

Nos Evangelhos, Jesus apresenta Deus como um pai misericordioso. Na parábola do “Filho Pródigo” (Lucas 15, 11-32), Ele mostra como, apesar de todo o sofrimento causado pela separação e pelas decisões erradas do filho mais novo, o pai recebe o jovem de volta com amor e compaixão, nos dando a entender que, como pais, devemos estar sempre prontos a acolher nossos filhos com muito amor.

Em outra passagem bíblica, Jairo, o chefe da sinagoga, pede a Jesus pela filha que estava doente. Cristo diz para ele ter fé e o milagre é realizado naquela casa (Mateus 9, 18-26). Esse texto nos mostra que, como pais, devemos sempre interceder por nossos filhos.

Outro exemplo é o de São José, que foi o pai de Jesus aqui na Terra. Homem de poucas palavras e muita ação, soube cuidar do menino Jesus e de Maria.

Quando me tornei pai, busquei uma aproximação ainda maior com Deus, renovando a minha fé, e pedindo que São José intercedesse por mim nessa missão. Mas este foi também um momento de olhar para trás, para minha história. Se eu cheguei até aqui foi porque também tenho um grande pai, que sempre está ao meu lado, que não mede esforços para prover o conforto e o bem-estar da família, para que ela cresça em harmonia e como um lar cristão.

E é com a inspiração do Espírito Santo e o exemplo que recebi dentro de casa que tento me tornar a cada dia um pai de verdade para minhas filhas, que hoje têm 20 e 17 anos.

Tags:
FamíliaFilhosPaternidade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia