Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Covid-19: Museus e Jardins do Vaticano exigem comprovante de vacinação

Musei Vaticani 01 – ar

© Antoine Mekary / Aleteia

Vatican News - publicado em 09/08/21

A exigência do "passe verde" não é válida para quem for assistir às Missas e audiências do Papa no Vaticano

Os Museus e Jardins do Vaticano já se adequaram às novas regras do governo italiano que entraram em vigor na última sexta-feira, 6 de agosto, para controlar a disseminação do coronavírus. Para as visitas, o acesso só é permitido com a apresentação do Certificado Verde Covid-19, também chamado de “Green Pass” e “Passe verde”, ou uma autorização equivalente.

Além do certificado digital ou em papel, os responsáveis por fazer o controle também poderão solicitar um documento de identidade para verificar a efetiva titularidade do Green Pass.

A regra também se aplica aos visitantes que fizeram reservas anteriores, explica a direção dos Museus Vaticanos através de um comunicado no site oficial. Para qualquer dificuldade ou solicitação, é possível contatar o Departamento de Serviços e Relações com o Público no e-mail: help.musei@scv.va.

Comprovante de vacinação não é obrigatório nas missas

Já os bispos italianos, através de um comunicado oficial do Departamento Nacional de Comunicações Sociais junto a uma carta da presidência da Conferência Episcopal Italiana (CEI) dirigida aos bispos e às paróquias do país ainda no final de julho, esclarecem que “o certificado não será solicitado para participar das celebrações” e nem para as procissões. O Green Pass, porém, será obrigatório para participar de outras atividades organizadas pela Igreja.

A comunicação dos bispos também alerta que continuarão sendo observadas as recomendações divulgadas em maio de 2020 que, ainda hoje, são obrigatórias, como por exemplo: uso de máscara, distanciamento interpessoal e entre os bancos, comunhão dada somente na mão. São medidas “ainda atuais”, reforçam os bispos, que continuarão a serem garantidas.

O passe verde na Itália

O passe verde – consentido às pessoas que completaram o ciclo de imunização contra a Covid-19, que se curaram da doença ou testaram negativo para o vírus – será obrigatório, porém, nas práticas diárias dos italianos que vão precisar apresentá-lo para ir ao restaurante, ao cinema, ao teatro ou piscinas e academias, por exemplo, mas também a grandes eventos públicos e ao deslocamento no território nacional.

O governo ainda anunciou que o uso do Green Pass, uma extensão do certificado digital anti-Covid da União Europeia, também será obrigatório a partir de setembro para o acesso às escolas e universidades para “evitar fechamentos, proteger a liberdade”, tentando reduzir os riscos de uma nova onda do vírus por causa da variante Delta, disse o ministro da Saúde, Roberto Speranza.

(Com Vatican News)

Tags:
CovidVaticano
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia