Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 02 Março |
Aleteia logo
Em foco
separateurCreated with Sketch.

Simone Biles revela sua opinião sobre o aborto

SIMONE BILES

Grigory Sysoev | Sputnik | AFP

John Burger - publicado em 12/08/21

Ativistas pró-vida lamentaram os comentários da campeã olímpica no Instagram

Simone Biles, a ginasta olímpica que foi descrita na mídia como “católica devota”, revelou agora que é “pró-escolha”. Isso quer dizer que ela defende a liberdade individual da mulher sobre escolher ter ou não um filho – e até cometer aborto se assim desejar.

No seu perfil no Instagram, Simone Biles respondeu a um comentário de um se seus seguidores, que disse que o aborto é errado. Ela escreveu: “Eu já sei que isso vai iniciar a maior discussão e posso até perder seguidores, mas sou muito pró-escolha”. 

Biles, de 24 anos, que foi elogiada por sua decisão de não disputar algumas finais das Olimpíadas de Tóquio para cuidar de sua saúde mental, repetiu o slogan: “Seu corpo, sua escolha”.

A atleta olímpica, aparentemente, superou adversidades em sua vida. Isso inclui o período difícil por ter crescido no sistema de adoção e o fato de ter sofrido abuso do ex-médico da equipe de ginástica dos EUA, Larry Nassar. 

De fato, Simone Biles é a ginasta norteamericana de maior sucesso de todos os tempos. Nas Olimpíadas de 2016, no Rio, por exemplo, conquistou quatro medalhas de ouro e uma de bronze. Já em Tóquio, em 2021, ganhou o bronze na trave de equilíbrio, bem como a prata com a equipe dos Estados Unidos.

Aborto e adoção

Em seu post no Instagram, a atleta se antecipou às pessoas que argumentariam que a adoção é uma escolha melhor do que o aborto. “Não é tão fácil”, disse ela, acrescentando: “Vindo de alguém que estava no sistema de acolhimento, acredite em mim, [o] sistema de assistência social está quebrado e é difícil, especialmente para as crianças e jovens adultos”. 

Biles nasceu em 14 de março de 1997, em Columbus, Ohio. É a terceira de quatro irmãos. Sua mãe biológica, Shanon Biles, era incapaz de cuidar de Simone e de seus outros filhos. Todos os quatro entravam e saíam do orfanato.

Em 2000, o avô materno de Biles, Ron Biles, e sua segunda esposa, Nellie Cayetano Biles, começaram temporariamente a cuidar dos filhos de Shanon no subúrbio de Spring, Texas, depois de saberem que os netos estavam em um orfanato. Em 2003, o casal adotou oficialmente Simone e sua irmã mais nova, Adria. 

No Twitter, Simone Biles esclareceu que não vê o aborto como uma alternativa ao sistema de assistência social. “O que eu quis dizer é que você não deve controlar o corpo/decisão de outra pessoa”, afirmou ela. “Vamos ser realistas, o que importa para você é o controle.”

De acordo com a Agência Católica de Notícias , a líder pró-vida Lila Rose chamou as opiniões de Biles sobre o aborto de “incrivelmente tristes e horríveis”. 

“Ter superado um sistema quebrado tão triunfantemente quanto ela – mas desejar a morte de outras crianças porque elas podem enfrentar um orfanato – está além da compreensão”, disse Rose. 

Outro líder pró-vida americano, Pe. Frank Pavone, tuitou que rezaria por Biles. “Ela é uma ginasta incrível e exemplo para milhões. Vou rezar para que ela veja que o aborto é a morte de bebês vivos por nascerem inocentes ”, disse Pavone.

Tags:
Aborto
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia