Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 17 Setembro |
São Roberto Belarmino
home iconAtualidade
line break icon

O que o Vaticano tem feito para ajudar a combater a Covid-19?

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 17/08/21 - atualizado em 17/08/21

O Vaticano tem lutado ativamente contra a Covid-19 desde o início da pandemia. Veja algumas de suas ações pelo mundo

Há pouco mais de um ano e meio, o Vaticano tem sido muito ativo em seu apoio às vacinas contra a Covid-19. O Papa Francisco exortou os líderes a “não esquecerem os mais vulneráveis”, aqueles que mais sofrem com a pandemia. Ele também apelou ao “internacionalismo da vacina”. 

Mas, na prática, o que o Vaticano fez para transformar todas essas palavras em ações?

1Doação de respiradores e outros equipamentos

Em fevereiro de 2020, durante os primeiros meses da pandemia, o Papa Francisco enviou, pela primeira vez, milhares de máscaras à China para ajudar a conter a epidemia de Covid-19. No mês seguinte, depois que o vírus se espalhou pela Europa, o Pontífice doou 30 ventiladores para unidades de terapia intensiva na Itália e na Espanha. Desde então, continuou a enviar suprimentos de saúde e respiradores para países que lutam para conter a pandemia. Entre as nações estão: Colômbia, Brasil, África do Sul, Síria e Índia, entre outros. 

A Esmolaria Apostólica é a entidade que administra essas operações e outros esforços do Vaticano para ajudar os necessitados na pandemia. Dirigida pelo Esmoleiro Apostólico, o Cardeal polonês Konrad Krajewski, este serviço do Vaticano está encarregado de oferecer ajuda caritativa aos mais necessitados em nome do Papa.

2Criação e utilização de fundos de caridade

Em abril de 2020, o Papa Francisco criou  um fundo de emergência por meio das Pontifícias Obras Missionárias para ajudar as regiões do mundo que sofrem com a pandemia. As Pontifícias Obras Missionárias reúnem todas as sociedades missionárias católicas sob a jurisdição do Papa e estão localizadas principalmente na Ásia, África, Oceania e Amazônia. O Soberano Pontífice destinou US$ 750.000 como doação inicial ao fundo e, desde então, 41 intervenções de ajuda foram realizadas em todo o mundo. 

Em junho de 2020, o pontífice criou o fundo “Gesù Divino Lavoratore” para ajudar os trabalhadores em Roma que passavam por dificuldades econômicas devido à pandemia. Este fundo foi administrado pela Diocese e Caritas de Roma em parceria com o governo municipal e regional. O Pontífice doou um milhão de euros ao fundo, depois a cidade e o governo regional acrescentaram 500 mil euros cada. Pessoas físicas e jurídicas deram então um adicional de 200.000 euros. Em um ano, esses recursos ajudaram cerca de 2.500 pessoas, ajudando-as com suas despesas ou oferecendo-lhes cursos de capacitação. 

3Defesa da vacina junto a organizações internacionais

Em fevereiro de 2021, o observador permanente do Vaticano junto à ONU e outras organizações internacionais, o bispo Ivan Jurkovič, pediu um relaxamento dos direitos de propriedade intelectual das vacinas Covid-19, a fim de garantir o acesso universal ao imunizante.

Depois, em julho de 2021, a Santa Sé reiterou esse pedido perante o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, declarando que era a favor de uma “isenção de direitos de propriedade intelectual” para as vacinas contra a Covid 19 para garantir que os países de baixa renda pudessem também produzir essas vacinas. 

4Campanha de vacinação para pessoas vulneráveis

Além da doação de equipamentos sanitários, o Vaticano também realizou campanha para vacinar sua população e colaboradores, além de vulneráveis e desabrigados. A iniciativa começou em janeiro de 2021 e já vacinou cerca de 1.500 pessoas, incluindo muitos desabrigados que vivem nos arredores do Vaticano e não têm necessariamente acesso a instalações de saúde normais. 

Em uma diretriz assinada pelo cardeal Giuseppe Bertello, governador do Vaticano, em 8 de fevereiro, o menor estado do mundo instou todos os seus funcionários a se vacinarem para proteger a saúde de todos os que trabalham e vivem no Vaticano. O Papa Francisco deu o exemplo ao ser vacinado primeiro.

Tags:
covid-19PandemiaVaticano

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: e ela explic...
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
porta
Reportagem local
Capelão de hospital: ação dos anjos é fundamental na hora da mort...
6
Ricardo Sanches
Menino de 4 anos brinca de missa, conhece vários santos e surpree...
7
ROSARY
Philip Kosloski
É verdade que meu Anjo da Guarda termina de rezar o Rosário se eu...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia