Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

7 filmes para entender o que aconteceu no Afeganistão

MOVIE, CINEMA, RAMBO

Kraft74 / Shutterstock.com

Ramón Monedero - publicado em 18/08/21

Ajudam a entender o papel dos Estados Unidos no turbulento Afeganistão, que mais uma vez cai nas mãos de radicais

A incursão no Afeganistão foi a resposta dos Estados Unidos aos ataques de 11 de setembro. 20 anos depois, a ferida permanece aberta em um país que continua em um estado catatônico. Os Estados Unidos contribuíram antes, durante e depois do 11 de setembro para a situação atual e desastrosa do Afeganistão, e o cinema deu uma boa prova disso.

1. Rambo III (Peter MacDonald, 1988)

É bom lembrar que Rambo uma vez ajudou os “vilões”. O filme de Peter MacDonald nos leva ao Afeganistão quando os vilões não eram os Talibãs, mas os russos. Obviamente, Rambo não poderia falhar. O problema é que os pobres afegãos ao lado de quem nosso herói luta são os mesmos que os Estados Unidos abandonaram ao seu destino. São os mesmos que se radicalizaram e ao longo dos anos se tornaram Al Qaeda, em suma, também os mesmos que causaram o 11 de setembro. O fio narrativo não é tão claro, mas há uma conexão mais do que evidente entre uma coisa e outra.

2. Taxi to the Dark Side (Um Táxi para a Escuridão), de Alex Gibney, 2007

Abordagem perturbadora das técnicas duvidosas usadas pelo exército americano no Afeganistão, Iraque e Guantánamo. O filme é um documentário que usa um motorista de táxi afegão como elemento central para explicar as ações dos norte-americanos. O filme ganhou o Oscar de melhor documentário e vários outros prêmios.

3. The Land of the Enlightened (Pieter-Jan De Pue, 2016)

Outro documentário, exceto este, realmente horrível, não tanto visualmente quanto moralmente. O filme belga conta a história de crianças afegãs que ganham a vida desenterrando antigas minas soviéticas enquanto vendem explosivos para outras crianças que trabalham em uma mina de lápis-lazúli e tudo isso, em meio à invasão americana. Escusado será dizer que a presença americana é desconfortável e condiciona em grande parte tudo o que acontece lá.

4. A War (Thomas Lindholm, 2015)

O filme do sueco Tobias Lindholm foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, mas talvez Hollywood não estivesse preparada para tanta artilharia moral. O filme aborda três guerras diferentes, incluindo a do Afeganistão, expondo com profundidade os dilemas morais dessas guerras.

5. Charlie Wilson’s War (Jogos do Poder), de Mike Nichols, 2007

Essencial para entender como chegamos no ponto atual. O filme conta por que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão para lutar contra os russos que tinham invadido o país durante a Guerra Fria. Em jogo estava um país muito grande e com muitas fronteiras estratégicas entre o Oriente Médio e a Ásia. O problema veio quando os americanos deixaram o país assim que ajudaram a expulsar os russos, deixando um povo desolado, porém armado. Estrelado por Tom Hanks e Juliar Roberts, o filme é essencialmente uma sátira política muito bem contada e instigante.

6. War machine (Máquina de Guerra, de David Michôd, 2017)

A guerra no Afeganistão, como todas as guerras, é atormentada por brigas e estratagemas políticos indescritíveis. Quando Barak Obama chegou ao poder, a primeira coisa que ele fez foi substituir o general no comando do Afeganistão e colocar outro oficial militar de confiança para acabar com o assunto, mas com menos homens e menos recursos. O filme de Michôd retrata esse processo como uma sátira de guerra, colocando Brad Pitt no papel do General McChrystal. Um exemplo perfeito de até que ponto uma guerra é política.

7. Rock the Kasbah (Rock em Cabul, de Barry Levinson, 2015)

O filme é uma abordagem curiosa do choque de tentar invadir e restaurar um país tão culturalmente diferente dos Estados Unidos quanto o Afeganistão. Bill Murray interpreta um desesperado e fracassado produtor musical americano que descobre uma adolescente talentosa.

Tags:
CinemaGuerra
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia