Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

“Brasileiros não aceitam disciplina”: pe. Zezinho questiona promessas religiosas de melhorias súbitas

Padre Zezinho

Pe. Zezinho

Reportagem local - publicado em 26/08/21

"Alguns são tão ousados que garantem que Jesus lhes disse isto numa revelação especial! Agem como porta-vozes de Deus"

“Brasileiros não aceitam disciplina”, disse o pe. Zezinho num comentário que publicou em sua rede social e no qual questiona a mentalidade de fiéis e líderes religiosos que pedem ou “garantem” melhorias súbitas “em nome de Deus”.

O sacerdote escreveu:

“Vejo, todos os dias, ao abrir a internet, nas muitíssimas páginas do Facebook e do Instagram, centenas e até milhares de motivações de cunho religioso. Mais do que ensino e catequeses, são piedosas motivações de padres, pastores e fiéis destas igrejas querendo motivar os outros a ter mais fé. Vêm de católicos, evangélicos, pentecostais e de outras correntes de fé. Mas o que menos se vê é Doutrina e Catequese e ensino da Fé. Mais de 90 % são vivências. Tipo: ‘Vivamos dessa forma’.

O que dizem e prometem? Que naquele dia, naquela manhã, naquela noite, naquele mês as coisas melhorarão! Alguns são tão ousados que garantem que Jesus lhes disse isto numa revelação especial! Agem como porta-vozes de Deus.

A meu ver, falta-lhes um mínimo de teologia, pedagogia, sociologia, filosofia, psicologia, psiquiatria e mais história das religiões. Se lessem mais, mudariam suas motivações espirituais para análises de comportamentos, que é o que nosso país está precisando”.

“Brasileiros não aceitam disciplina”

O pe. Zezinho prosseguiu:

“O exemplo está claríssimo. Milhões de brasileiros não aceitam a disciplina e não sabem se comportar. Basta soltar um pouquinho e o povo corre para as praias e bailes e aglomerações, esquecido de tudo o que aconteceu durante a pandemia. Lembram o sujeito que se controlou por algumas semanas e depois esqueceu tudo o que aprendeu e caiu de novo na gandaia e voltou a beber como antes…

Uma religião de motivação precisa também motivar comportamentos coletivos. E isto é tarefa de quem sabe psicologia, sociologia e pedagogia. Quem não tem faculdade pode ler livros sobre isto, já que tem alguma escolaridade. Isto só acontece se os motivadores conhecem a fundo as tendências do povo. Isto se aprende estudando estas ciências.

As emissoras de TV e rádio católicas fariam enorme bem se convidassem especialistas para analisar comportamento humano à luz da fé e se os cantores e compositores escrevessem e cantassem sobre as dores e esperanças e alegrias do nosso povo. Aliás, isto está na introdução do documento social e comportamental do Concílio Vaticano II chamado Gaudium et Spes: ‘A alegria e a esperança do povo de Deus’. Você já tem este livro? Já leu este documento? Vai mudar o seu comportamento se entender esta proposta de ser padre, religioso, religiosa e cristão e cristã leigos”.

Tags:
EducaçãoPadresReligiãoVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia