Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Mais um padre sequestrado em Camarões

Região separatista de Camarões

Shutterstock

Região separatista de Camarões

Francisco Vêneto - publicado em 01/09/21

Os bandidos invadiram o quarto do bispo emérito, mas optaram por sequestrar um sacerdote jovem

Mais um padre sequestrado em Camarões: a vítima desta vez é o pe. Julius Agbortoko, vigário geral da Diocese de Mamfe, sudoeste de Camarões. O sequestro foi perpetrado no último domingo, 29 de agosto, quando o sacerdote voltava de uma visita pastoral à localidade de Kokobuma.

O pe. Sebastine Sinju, chanceler da diocese de Mamfe, declarou que o ato de violência é terrorista.

Os autores do sequestro são combatentes separatistas que pretendem emancipar as regiões anglófonas de Camarões do governo central do país. No contexto da luta armada que vem sendo travada na região, os sequestros se tornaram uma arma dos rebeldes para pressionar politicamente e para angariar dinheiro. De fato, os bandidos exigiram um valor de resgate pelo padre sequestrado equivalente a 30 mil euros, ou mais de 180 mil reais.

Usados como meio terrorista para a causa do separatismo camaronês, os sequestros têm sido cometidos em série no país, como também ocorre na vizinha Nigéria, embora neste caso por razões mais ligadas à criminalidade galopante ou ao terrorismo jihadista de grupos fanáticos islâmicos como o Boko Haram. Seminaristas, freiras e sacerdotes têm sido alvo preferencial.

Mesmo que por outros motivos, o cenário em Camarões não tem sido muito menos perigoso para os católicos. Há cerca de três meses, os bandidos sequestraram o pe. Christopher Eboka, também de Mamfe, e o mantiveram nove dias em cativeiro. No episódio deste domingo, os sequestradores invadiram o seminário maior de Mamfe e se dirigiram ao quarto do bispo emérito, dom Francisco Teke Lysinge. No entanto, optaram por sequestrar o jovem pe. Agbortoko.

O pe. Sebastine Sinju, que pediu as orações de todos os católicos pela segurança e pela rápida libertação do padre sequestrado, também criticou enfaticamente a violência no país e, em particular, os ataques contra a Igreja.

Tags:
PadresPerseguiçãoTerrorismo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia