Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 17 Setembro |
São Roberto Belarmino
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Reach, a bebê que nasceu em um voo de refugiados do Afeganistão

US AIR FORCE / AFP

Dolors Massot - publicado em 02/09/21

Em meio ao infortúnio humanitário do país, o nascimento da garotinha afegã foi um sinal de esperança

Uma bebê afegã nasceu no meio de um vôo de retirada militar dos EUA. Na hora do parto, o avião estava indo para a Base Aérea de Ramstein, na Alemanha.

O parto aconteceu no dia 22, quando o mundo inteiro lamentava a retomada do poder pelo Talibã no Afeganistão. Milhares de pessoas tentaram fugir do país, temendo o governo extremista.

O general Tod Wolters, comandante do Comando Europeu dos Estados Unidos, explicou que os militares responsáveis ​​pelo voo conversaram com a mãe e o pai da bebê. Eles deram à menina o nome de Reach, pois o indicativo de chamada no avião C-17 que os levou do Qatar a Ramstein era Reach.

Um nome cheio de significado

“Reach”, em inglês, significa “alcançar, chegar a um ponto”. Isso é exatamente o que essa família e centenas de milhares de outras pessoas estão tentando fazer nestas semanas: alcançar um lugar de paz para viver. Tudo porque o Afeganistão foi tomado por um governo que afirma ser regido pelas leis de Alá contidas em um Alcorão interpretado à sua maneira (infelizmente desumana).

A mãe de Reach, uma cidadã afegã, apareceu nas imagens, embora seu rosto tenha sido digitalmente escondido. O motivo: preservar a segurança dela e das pessoas que a acompanhavam no avião de transporte C-17 da Força Aérea dos Estados Unidos.

O Comando de Mobilidade Aérea dos Estados Unidos tuitou a informação sobre o parto, dizendo que a grávida começou a ter problemas durante o voo. “O comandante da aeronave decidiu descer de altitude para aumentar a pressão do ar na aeronave, o que ajudou a estabilizar e salvar a vida da mãe.”

A mãe e o bebê na hora de descer do avião.

O mesmo tuíte observou que pessoal médico do 86º Grupo Médico da Força Aérea subiu a bordo para assistir a paciente assim que o avião pousou.

Reach e sua mãe foram para um centro médico próximo. Graças a Deus eles estão bem.

“Como você pode imaginar, sendo um piloto de caça da Força Aérea, é meu sonho ver a jovem Reach crescer e se tornar uma cidadã americana e voar em caças da Força Aérea dos Estados Unidos”, brincou Wolters.

“Eu esperava o pior”

Por sua vez, a enfermeira que acompanhou o parto explicou em  depoimentos à CNN que “esperava o pior, desejando o melhor”.

“Quando avaliei a paciente, tínhamos passado do ponto sem volta. O bebê nasceria antes que pudéssemos transferi-la para outro centro”, disse a capitã do Exército dos Estados Unidos Erin Brymer, enfermeira registrada no Landstuhl Regional Medical Center.

Questionado sobre quando ela achou que as coisas estavam indo bem para a bebê e para a mãe, Brymer disse: “Quando a bebê saiu gritando! E pudemos colocá-la diretamente no seio da mãe e fazê-la amamentar. Imediatamente, eu disse a mim mesma: ‘Ok, estamos bem aqui.’

Um erro piloto

Talvez seja por causa do nervosismo e da excitação do momento, mas acontece que o piloto erroneamente anunciou que a criança era um menino. Brymer o corrigiu. “Quero dizer, é uma menina”, disse, então, o piloto.

Apesar dessa história mais parecer um trailer de filme, temos que nos lembrar que há “um tempo para tudo … um tempo para nascer”. Um tempo tão bom cheio de esperança.

Tags:
AfeganistãoRefugiados

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: e ela explic...
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
porta
Reportagem local
Capelão de hospital: ação dos anjos é fundamental na hora da mort...
6
Ricardo Sanches
Menino de 4 anos brinca de missa, conhece vários santos e surpree...
7
ROSARY
Philip Kosloski
É verdade que meu Anjo da Guarda termina de rezar o Rosário se eu...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia