Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 17 Setembro |
São Roberto Belarmino
home iconAtualidade
line break icon

A vida no Haiti entre fome e funerais, três semanas após o terremoto

HAITI

Richard Pierrin / AFP)

Francisco Vêneto - publicado em 06/09/21 - atualizado em 06/09/21

Responsável pelo Serviço Católico de Assistência testemunha: "uma das coisas que me mais impressionaram é o número de funerais"

A vida no Haiti continua decorrendo entre fome e funerais três semanas depois do terremoto que tornou ainda pior a já catastrófica situação do país mais pobre das Américas e um dos mais frágeis do planeta.

Em 14 de agosto, um sismo de magnitude 7,2 matou mais de 2.200 pessoas e deixou cerca de 12.200 feridos, superlotando as precárias estruturas de atendimento médico. Mais de 130 mil casas ficaram danificadas e cerca de 50 mil acabaram completamente destruídas. As estimativas do governo haitiano, que, diga-se de passagem, também está muito fragilizado institucionalmente. Fazia poucas semanas, antes do terremoto, que o presidente da República havia sido assassinado.

Grupos da Igreja Católica estão há décadas entre as instituições de ajuda humanitária mais ativas no país. Uma dessas entidades é o Serviço Católico de Assistência (CRS, pela sigla em inglês), mantido pelos bispos dos Estados Unidos.

A vida no Haiti entre fome e funerais

A responsável pelos programas do CRS no Haiti é Beth Carroll, que declarou ao Catholic News Service:

“Uma das coisas que me mais impressionaram é o número de funerais, porque isso traz uma sensação de dor avassaladora. As pessoas já estavam estressadas com a situação no Haiti e esse terremoto agravou mais ainda a condição de todos”.

A situação em questão é a longa e gravíssima crise política, social e econômica do Haiti, que parece interminável.

Desde o terremoto de agosto, o CRS tem priorizado entre as suas atividades a distribuição de kits de higiene e a disponibilização de abrigos provisórios, visando proporcionar aos haitianos uma forma de alojamento e evitar que eles precisem recorrer a tendas nas ruas.

Devido ao caos, o país enfrenta um agudo aumento na ação de gangues. Uma onda de sequestros é uma das pragas que infernizam a vida dos cidadãos.

Tags:
fomePobrezaTestemunhotragedia

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: e ela explic...
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
porta
Reportagem local
Capelão de hospital: ação dos anjos é fundamental na hora da mort...
6
Ricardo Sanches
Menino de 4 anos brinca de missa, conhece vários santos e surpree...
7
ROSARY
Philip Kosloski
É verdade que meu Anjo da Guarda termina de rezar o Rosário se eu...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia