Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconReligião
line break icon

Fundação pontifícia denuncia estratégia da China para coibir a religião

Regime comunista chinês

TheDigitalArtist / Pixabay

Reportagem local - publicado em 10/09/21

China vive hoje "a mais séria repressão desde a Revolução Cultural", afirma relatório da fundação Ajuda à Igreja que Sofre

A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS ou ACN, pela sigla em inglês adotada internacionalmente) noticiou a nova estratégia da China para coibir a religião: o regime comunista chinês está oferecendo “recompensa” a quem denunciar “atividades cristãs” consideradas ilegais, visando impor ainda mais limites à liberdade de crença e de culto.

Segundo matéria publicada pelo jornal China Christian Daily, a fundação pontifícia explicou que o sistema de recompensas entrou em vigor recentemente e oferece até mil yuans, ou cerca de 130 euros, a quem fizer essas denúncias por carta, telefone ou e-mail.

O sistema alega que pretende coibir a infiltração ilegal de estrangeiros no país, mas também facilita o acesso das autoridades comunistas a “atividades transregionais não autorizadas, pregação e distribuição de obras religiosas impressas e produtos audiovisuais fora dos locais de culto, doações não autorizadas ou reuniões em casas particulares”.

Estratégia da China para coibir a religião

A fundação Ajuda à Igreja que Sofre recorda ainda que, segundo os dados apresentados em seu mais recente relatório sobre a situação da liberdade religiosa no mundo, a China vive hoje “a mais séria repressão desde a Revolução Cultural”. No relatório, publicado em abril deste ano, a ACN afirma:

“A política é mais centralizada, a repressão é mais intensa e generalizada e a tecnologia está sendo aperfeiçoada para a criação de um Estado de vigilância. Sob a atual liderança de Xi Jinping, as perspectivas para a liberdade religiosa e os direitos humanos em geral estão se tornando cada vez mais frágeis”.

Tags:
comunismoIdeologiaPerseguiçãoReligião

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia