Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Fotos de diplomata ajudando criança a fugir do Afeganistão correm o mundo

Italian-consul-in-Kabul-Tommaso-Claudi-rescues-a-child.jpg

@EttoreSequi | Twitter

Gelsomino Del Guercio - publicado em 20/09/21

Ele foi o último diplomata italiano a deixar o país; ficou o máximo possível para ajudar os compatriotas e afegãos a fugir do Talibã

As fotos de Tommaso Claudi ajudando uma criança por cima de um muro durante as operações de evacuação no aeroporto de Cabul deram a volta ao mundo. Claudi, que faz parte da equipe diplomática do consulado italiano em Cabul, trabalhou sem parar enquanto o país caía mais uma vez nas mãos do Talibã. Ele permaneceu o máximo que pode no país para ajudar outros italianos e afegãos a fugir do Afeganistão.

Na foto, Claudi – vestindo seu colete à prova de balas e com um capacete pendurado no pescoço – tira uma criança dos braços de outro homem, salvando-a, em meio a uma multidão à espera de ajuda, incluindo mulheres e crianças, sob o olhar atento de um soldado ( Avvenire, 23 de agosto ).

O último diplomata italiano a sair de Cabul

Tommaso Claudi, o segundo secretário da chancelaria consular em Cabul, foi o último diplomata italiano a permanecer no país tomado pelo Talibã. Ele ficou lá depois que o embaixador já havia partido.

“Obrigado, Tommaso”, tuitou o secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores da Itália, Ettore Sequi. “O senhor trouxe honra ao seu país”, disse-lhe o ministro das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, ao chegar ao aeroporto de Roma. 

Mesmo depois de deixar o Afeganistão, ele continuou seus esforços para ajudar italianos e afegãos a deixar o país, de acordo com a agência de notícias italiana Sky tg24.

O diplomata, que completou 31 anos no dia 30 de agosto, tem dois títulos universitários: um em Linguística pela Universidade de Pavia, o segundo em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Milão. Sua carreira diplomática começou em setembro de 2017.

Depois que o Talibã assumiu o controle do país, ele morou em uma sala dentro da guarnição diplomática do aeroporto, onde trabalhou incansavelmente pela repatriação de italianos e afegãos.

“Estou orgulhoso do que ele está fazendo. Ele está se comportando com muita coragem e senso de dever ”, disse seu tio Corrado Zucconi, ex-presidente da Ordem dos Advogados de Camerino, falando a jornalistas locais.

Claudi é um atleta apaixonado por basquete e ciclismo, relata a agência de notícias. Também é muito ativo no Twitter , onde postou “mensagens de paz e fraternidade entre o povo afegão e italiano e a defesa dos direitos das mulheres”.

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia