Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Por que bebês nascidos na pandemia também devem ser batizados logo?

baptism

Ruslan Lytvyn | Shutterstock

Philip Kosloski - publicado em 23/09/21

Durante a pandemia, muitos pais adiaram o batismo dos bebês por causa da impossibilidade de reunir a família para celebrar o sacramento. Mas nem sempre devemos esperar as circunstâncias perfeitas

A Covid-19 suspendeu os planos de inúmeras pessoas, que aguardam até o dia em que poderão reunir-se com a família e amigos. Alguns pais também tiveram que adiar o batizado dos bebês nascidos durante a pandemia, seja devido às restrições impostas pela pandemia às igrejas ou pela impossibilidade de reunir convidados para comemorar o sacramento.

O problema é que esses pais continuam esperando para batizar seus filhos, mas a pandemia parece não ter um fim à vista.

A Igreja Católica, porém, exorta veementemente esses pais a batizar seus filhos o mais rápido possível, não esperando as circunstâncias perfeitas em um futuro desconhecido.

Por que batizar logo os bebês nascidos na pandemia

A razão para esta insistência é que o batismo é um sacramento essencial, ainda mais importante do que os “serviços essenciais” que puderam permanecer abertos durante as inúmeras restrições de funcionamento de vários setores em 2020.

Catecismo da Igreja Católica explica a necessidade do batismo:

“O próprio Senhor afirma que o Batismo é necessário para a salvação. Por isso, ordenou aos seus discípulos que anunciassem o Evangelho e batizassem todas as nações. O Batismo é necessário para a salvação de todos aqueles a quem o Evangelho foi anunciado e que tiveram a possibilidade de pedir este sacramento. A Igreja não conhece outro meio senão o Batismo para garantir a entrada na bem-aventurança eterna. Por isso, tem cuidado em não negligenciar a missão que recebeu do Senhor.”

Catecismo da Igreja Católica, 1257

O Papa Francisco e a importância do batismo

O Papa Francisco é um dos maiores defensores do batismo das crianças logo após o nascimento. Ele refletiu sobre esse assunto para o público em geral em 2018:

“As crianças desde a antiguidade, são batizadas na fé dos pais (cf. Rito do Batismo das crianças, Introdução, 2). E sobre isto gostaria de vos dizer algo. Alguns pensam: mas por que batizar uma criança que não entende? Esperemos que cresça, que compreenda e seja ela mesma a pedir o Batismo. Mas isto significa não ter confiança no Espírito Santo, porque quando batizamos uma criança, naquela criança entra o Espírito Santo, e o Espírito Santo faz com que cresça naquela criança, desde pequenina, virtudes cristãs que depois florescerão. Sempre se deve dar esta oportunidade a todos, a todas as crianças, de ter dentro de si o Espírito Santo que as guie durante a vida. Não deixeis de batizar as crianças!”

Enfim, não podemos prever o futuro, mas o que podemos fazer é agir no momento presente. Encontre um padre para batizar seu bebê. Pense nisso como uma “consulta médica” essencial, que estabelecerá a base para a saúde espiritual de seu filho. Você já leva seu bebê recém-nascido ao médico para exames a cada mês. Então, por que não agendar um batismo com o sacerdote da sua paróquia?

Tags:
BatismoBebêsPandemia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia