Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 26 Junho |
São Maxêncio
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Polêmica no Brasil: querem desapropriar o Cristo Redentor?

Cristo Redentor

Kirilos - CC

Reportagem local - publicado em 24/09/21 - atualizado em 24/09/21

Recentemente, o Santuário do Cristo Redentor denunciou frequentes "atos hostis" do Instituto Chico Mendes, que administra o entorno

Tem causado polêmica no Brasil um projeto de lei de autoria do deputado estadual Dionísio Lins (Progressista-RJ), apresentado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), com a proposta de desapropriação do terreno do entorno do monumento ao Cristo Redentor.

A Arquidiocese do Rio de Janeiro é a proprietária do Santuário do Cristo Redentor e do platô em que ele foi construído, no topo do Corcovado. Ela também é responsável pela manutenção do monumento, o que inclui a capela situada em sua base e dedicada a Nossa Senhora Aparecida. Por fim, também cabe à arquidiocese a coordenação das celebrações ali realizadas.

Cristo Redentor

Quanto ao entorno do monumento, a área pertence ao Parque Nacional da Tijuca, hoje administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, que, por sua vez, é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Para se chegar ao santuário e monumento ao Cristo Redentor, é necessário atravessar a área do Parque Nacional, o que tem causado recorrentes situações constrangedoras como as que foram denunciadas pela reitoria do santuário recentemente. Saiba mais acessando o artigo sugerido ao final desta matéria.

Segundo a proposta apresentada pelo projeto de lei 4855/2021, a gestão do entorno e do terreno onde se localiza o monumento ao Cristo Redentor “ficará a cargo do Poder Executivo, podendo ainda a Secretaria de Estado de Turismo contribuir também na organização do local”; além disso, a “Arquidiocese do Rio de Janeiro poderá, havendo necessidade e legítimo interesse, efetuar convênios para a gestão da área”.

Em entrevista ao jornal O Dia, o deputado Dionísio Lins afirmou:

“Toda essa discussão em torno de quem manda no local vem trazendo prejuízo não só aos cariocas, como também aos milhares de turistas que visitam diariamente o local. Nossa finalidade é a de resguardar a área para que os atos litúrgicos de todas as religiões sejam mantidos”.

As discussões prosseguem, já que muitos detalhes sobre como funcionaria essa gestão precisam ser mais claramente definidos.

Tags:
IdeologiaPolíticaReligiãoSantuários
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia