Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Redescobrindo a esperança: enfrentando a depressão

CRISIS

LightField Studios | Shutterstock

Hozana - publicado em 24/09/21

Redescobrir a esperança na travessia da depressão é recordar-se de que a vida sempre terá a última palavra

Antes de qualquer coisa, gostaria de advertir ao leitor que este artigo não é um artigo de psicologia. Sabemos que a depressão não é uma questão de querer, nem de falta de fé, de Deus ou de coragem. Ela é uma doença psiquiátrica crônica, que se manifesta através de uma profunda tristeza que leva a um sentimento de desesperança. A pessoa que enfrenta a depressão se sente inútil, sem razão para levantar, comer, se arrumar. E a espiral descendente pode levar a atos irreversíveis, como o suicídio.

Se este artigo não trata da depressão sob o ângulo da psicologia, de que trataremos? De como, num contexto espiritual, a virtude de Esperança pode ajudar a atravessar a depressão.

A fé cristã e a virtude da esperança

A fé cristã tem como um de seus fundamentos a Esperança que nasce da vitória do Cristo sobre a morte. Com a ressurreição somos testemunhas de que a vida sempre terá a última palavra. Se a fé somente (salvo um milagre, o que é sempre possível) não cura automaticamente da depressão, a esperança pode ajudar a atravessá-la.

Toda a caminhada do povo de Deus na Sagrada Escritura é semeada por momentos de grandes atos de fé, momentos de vitórias, também de dúvidas et tristezas. Lembremo-nos dos salmos… Sempre encontramos passagens que falam das mais diversas situações e sentimentos humanos, inclusive, a desesperança que se manifesta pela tristeza. O salmo 12, por exemplo, começa assim: “Até quando, Senhor, de todo vos esquecereis de mim? Por quanto tempo ainda desviareis de mim os vossos olhares? Até quando aninharei a angústia na minha alma, e, dia após dia, a tristeza no coração?”

Somos conscientes de que o Senhor não abandona seu servo, seu amigo. Mas é justamente este sentimento que a depressão exacerba pois o sentimento de abandono é o fruto da desesperança. Sabemos que o contexto deste salmo é uma questão de conflito.

O inimigo que oprime

A depressão é um inimigo que oprime e que impede de ver o sol em dia ensolarado. Neste contexto, a fé que leva à esperança, pode ajudar na travessia, no combate. É importante e essencial a ajuda psicológica, mas não deixemos de lado o contexto espiritual que pode ser uma muleta que ajudará na caminhada. 

E como não se deixar invadir completamente por esse sentimento de desesperança? Fixando o agora, o hoje. 

Viver a graça do tempo presente. Essa atitude não é a mais simples que podemos ter. Sempre estamos focados no futuro. Querendo planejar a vida e fazer todo o necessário para isso. A graça do tempo presente é o enraizamento no agora. Mesmo se este agora é doloroso ou dolorido, a dor pode ser ainda maior se olhamos para o amanhã com um sentimento de não haver perspectivas. E se olharmos para o amanhã com os olhos da angústia e do medo –  motores da depressão, que destorcem a realidade – nos distanciamos do real, do agora. 

Esperança é caminho

A esperança não é sinônimo de resultado. A esperança é um caminho, uma estrada que somos convidados a trilhar, juntos, com o Senhor. Dia após dia. O mesmo salmista que grita seu sofrimento e sua solidão é o mesmo que vai manifestar sua confiança, sem saber ao certo o que vai acontecer, ele não está fixado no resultado, mas na fidelidade de Deus. Ele sabe que Deus, apesar das aparências, não o abandona. “Iluminai meus olhos com vossa luz, para eu não adormecer na morte…” pedirá o salmista, não sem concluir com um ato de esperança: “Antes possa meu coração regozijar-se em vosso socorro! Dia após dia, um passo de cada vez. 

Quando temos medo e a noite nos assusta… Sempre há Esperança! O Senhor é a Luz que conduz nossos passos e sustenta nossas vidas. É Ele quem reacende em nós a Luz da esperança. Reze conosco o retiro online Redescobrindo a Esperança: enfrentando a depressão com a Comunidade Filhos de Maria, pela rede social de oração Hozana (clique aqui para participar).

“Vivendo, vivendo”

Concluo citando a primeira estrofe da música “Vivendo”, interpretada pelo padre Fabio de Melo e pela Kell Smith, que poderia ser uma espécie de “salmo” contemporâneo.  Diz assim: “Como é que faz pra se manter em meio ao caos. Ter esperança mesmo sem ver o final: Vivendo. Vivendo.” Um gesto de cada vez. Enraizado no tempo presente.

Redescobrir a esperança na travessia da depressão é recordar-se de que a vida sempre terá a última palavra. E vivendo no tempo presente, ajudado pelos entes queridos e profissionais, dando um espaço para Deus, ainda que bem pequeno, renasce a esperança, e se pode chegar até o fim. E assim, como o salmista, dizer: “Então cantarei ao Senhor pelos benefícios que me concedeu.”

Padre Emmanuel Albuquerque, pelo Hozana

Tags:
DepressãoEsperançaSofrimento
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia