Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 16 Outubro |
Santa Margarida Maria Alacoque
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

O Poço do Inferno, a Porta do Inferno e o inferno segundo a Igreja

Porta do Inferno

Tormod Sandtorv, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Francisco Vêneto - publicado em 28/09/21

O que dois bizarros buracos misteriosos na Ásia têm a ver com o eterno suplício espiritual?

O Poço do Inferno e a Porta do Inferno são, literalmente, dois imensos buracos, tanto repletos quanto rodeados de mistérios, que espantam e geram temores em não pouca quantidade de pessoas.

Vídeos impressionantes sobre a “porta”, situada no Turcomenistão, repercutem há muitos anos na internet, enquanto o “poço”, localizado no Iêmen, foi assunto neste mês porque, pela primeira vez na História, um grupo de exploradores desceu até o seu fundo para ver o que há por lá.

O Poço do Inferno

O “Poço do Inferno” tem cerca de 30 metros de largura e 112 de profundidade e era evitado enfaticamente havia séculos pela população local – cujas lendas garantem que o buraco é habitado por gênios como os da lâmpada de Aladim, que amaldiçoam quem se atreve a descer ao seu interior.

Uma equipe de espeleólogos do vizinho Omã, porém, resolveu correr o risco e realizou a primeira descida de que se tem notícia ao Poço de Barhout, nome oficial do grande buraco situado na província de Al-Mahra, no deserto do leste do Iêmen.

Entre as estalagmites, os exploradores vindos de Omã acharam no fundo do poço do inferno uma importante quantidade de “pérolas da caverna”, formadas por sais de cálcio trazidos pelo gotejamento da água das chuvas. Também acharam muitas cobras e animais mortos, o que explica o cheiro que deixava a população local ainda mais distante do poço.

Os gênios da lâmpada, no entanto, não deram qualquer sinal de vida – ou de fumaça.

A Porta do Inferno

A cratera de Darvaza é um grande campo de gás natural localizado na província de Ahal, no Turcomenistão. O que chama fortemente as atenções é que a cratera está em chamas, ininterruptamente, desde 1971, com seus ricos depósitos de gás natural alimentando incessantemente as labaredas. O buraco exala um forte cheiro de enxofre que pode ser sentido à distância, o que, junto com o fogo que nunca se apaga, gerou inevitáveis associações com o inferno.

A cratera tem cerca de 70m de diâmetro e fica num vilarejo de mais ou menos 350 habitantes, principalmente turcomanos da tribo Teke, de estilo de vida semi-nômade.

Em 1971, engenheiros da então União Soviética perfuraram a região em busca de gás e petróleo, mas, durante as escavações, o chão sob a plataforma de perfuração cedeu e uma grande cratera se abriu, engolindo o equipamento. Grandes quantidades de gás metano foram lançadas à atmosfera. Os cientistas consideraram mais seguro queimar os gases nocivos do que extraí-los do subsolo.

As expectativas eram de que o gás seria consumido em questão de dias – mas ele continua queimando cinquenta anos depois de ter sido incendiado. Nem mesmo atualmente há previsões de quando as chamas se extinguirão, porque não se sabe qual é a quantidade de gás que ainda resta nas profundezas da porta do inferno.

O inferno segundo a Igreja

O Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, nº 212, registra que o inferno “consiste na condenação eterna daqueles que, por escolha livre, morrem em pecado mortal. A pena principal do inferno é a eterna separação de Deus, o único em quem o homem encontra a vida e a felicidade para que foi criado, e a que aspira. Cristo exprime esta realidade com as palavras: ‘Afastai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno’ (Mateus 25,41)”.

Ou seja, o inferno é a eterna privação de Deus, livremente escolhida por aqueles que rejeitam a Deus com pleno discernimento dessa escolha e com plena liberdade em fazer essa escolha. Como Deus nos criou livres e respeita profundamente a nossa liberdade, Ele também aceita essa escolha de cada um. Portanto, não é Deus quem manda alguém para o inferno: é a própria pessoa que escolhe o inferno, privando-se de Deus de modo definitivo e irrevogável.

O Antigo Testamento menciona o castigo eterno dos que rejeitam o Deus verdadeiro e, com plena consciência e liberdade, optam por adorar deuses falsos, como se lê em Isaías 66,24. Outras passagens bíblicas, como Judite 16,17, ou o Eclesiástico 7,17;21,9, também falam do castigo eterno.

No Novo Testamento, o inferno é citado em parábolas como as do joio e do trigo (cf. Mateus 13,24-30.36-43), da rede de pesca (cf. Mateus 13,47-50), dos convidados à ceia (cf. Lucas 14,16-24), das dez virgens (cf. Mateus 25,1-12; Lucas 13,27-29) e do rico e Lázaro (cf. Lucas 16,19-31). Uma das passagens mais enfáticas sobre o inferno é a de Mateus 25,33-46, que trata do juízo final.

Particularmente significativo é o trecho de Marcos 3,28-29, que afirma que todo pecado é perdoado, menos o pecado contra o Espírito Santo – por consistir, precisamente, na rejeição obstinada à graça de Deus. É contra o Espírito Santo porque é Ele quem continuamente nos inspira e nos convida a converter-nos a Deus.

Vale recordar que Deus é infinitamente misericordioso, mas também infinitamente respeitoso da nossa liberdade. Santo Agostinho, a propósito, muito bem o resumiu nesta célebre frase: “Aquele que te criou sem ti não te salva sem ti” – ainda que seja graças a um lampejo de sincero arrependimento no instante final da vida (mas é mais prudente não esperar para abraçar a Deus só no último segundo).

Tags:
BíbliaCuriosidadesDoutrinaInferno
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Milagre do Sol em Fátima
Reportagem local
13 de outubro: o dia em que o mundo presenciou o Milagre do Sol e...
2
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
3
Restauração da imagem de Aparecida por Maria Helena Chartuni
A12
Arrebentada em 200 pedaços: a impactante experiência da restaurad...
4
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
5
Claudio de Castro
Uma alma do Purgatório te agradecerá por isto
6
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
7
MULHER REZANDO
O São Paulo
Rezar deitado: é certo ou errado?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia