Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 26 Junho |
São Maxêncio
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O reino do mundo na palma de nossas mãos

web3-hands-smartphones-table-desk-disobeyart-shutterstock

DisobeyArt/Shutterstock

Xavier Patier - publicado em 28/09/21

Aprendemos que o Reino de Deus está no fundo de nossos corações. Agora, vemos que o reino do mundo está na palma de nossas mãos. Mas nossas mãos não podem mais abrir: o telefone cairia...

O tempo está sombrio, mas os cafés reabriram. Os telefones celulares assumiram o controle. Também no campo da comunicação, o coronavírus acelerou mudanças. Na porta do bar, o cliente escaneia o QR Code com ar de quem já sabe o que tem de fazer. Certo de seus direitos, vagamente orgulhoso, ele olha ao redor e entra. Lá dentro, sem saber onde colocá-lo, mantém o telefone na mão. 

O desconfinamento jogou nossos concidadãos em lugares amigáveis, mas não para se falarem: eles se viram as costas, cada um curvado sobre uma tela minúscula. Eles enviam sinais digitais para um interlocutor invisível. Recebem mensagens de quem já conhecem (ou não). O mundo inteiro está na palma de suas mãos. 

Cada um por si

Fomos ensinados – e sabíamos por experiência própria – que o Reino de Deus está no fundo de nossos corações. Agora somos ensinados – e vemos com nossos próprios olhos – que o reino do mundo está na palma de nossas mãos. Mas nossas mãos não podem mais abrir: o telefone cairia.

Esta manhã, passei em frente ao portão de uma faculdade. Chovia. O ar cheirava a asfalto úmido, o cheiro cinza de volta às aulas. Agora, todos os universitários estão à margem. Cada um por si. Ninguém ri mais. Eles estão todos encostados na parede. Mesmo os mais velhos. Eles não largam de seus telefones. O que eles estão lendo? Mistério. Para quem eles estão escrevendo? Não sei. Eles estão com os olhos baixos. Como viverá esta geração, alimentada pela virtualidade, no confronto com a realidade da história, o choque de corpos e objetos e o verdadeiro trovão que já ouvimos ribombar no horizonte? Quem pode dizer isso?

O triunfo da virtualidade

Nossa imaginação está tão perturbada! Eu sabia a hora em que nos falávamos cara a cara. Conheço a idade dos olhares trocados. Os telefones celulares ainda não existiam. Naquela época, as coisas eram reais e nas caixas de supermercado os rótulos apenas diziam o que eles tinham a dizer. Um pacote de arroz mencionava apenas “arroz”. Em um pacote de lentilhas, lia-se simplesmente: “lentilhas”. E um telefone era usado apenas para telefonar. Conversávamos um com o outro. Nos tocávamos. Olhávamos um para o outro. Os olhos de uma garota diziam simplesmente: “Eu sou uma garota”, e isso era o suficiente para encantar o mundo. 

Quando os telefones se tornaram móveis, o arroz tornou-se “extra”, as lentilhas “reais” e o açúcar “puro”. Pureza se tornou uma tendência. Mas as coisas não param por aí. Nos últimos anos, os rótulos mudaram de lado. Começaram a gabar-se não do que a caixa contém, mas do que não contém: já não se tratava de ser açúcar puro, mas sem açúcar. Sem açúcar, sem corante, sem aditivos, zero: a busca pela pureza se transforma em uma obsessão com o nada. 

Triunfo da virtualidade! Com um toque de moralidade no topo: o Nutri-Score. Nossos telefones de última geração nos conectaram ao mundo, mas o mundo está vazio. 

Tags:
ComunicaçãoInternettecnologia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia