Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 15 Outubro |
Santa Teresa de Jesus (Teresa de Ávila)
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

O purgatório, a misericórdia divina no além

PURGATORY

Antonio María Esquivel | Public Domain

Vanderlei de Lima - publicado em 03/10/21

Que devemos fazer ante a realidade do purgatório?

A verdade de fé a respeito do purgatório nos é exposta com as seguintes palavras: “Existe o purgatório, isto é, um estado de purificação moral, em que as almas não ainda completamente puras são purificadas mediante penas, tornando-se dignas do céu” (Bernardo Bartmann. Teologia dogmática. vol. 3. São Paulo: Paulinas, 1962, p. 448).

Frisemos, logo, que a palavra purgatório, se observada a partir de sua raiz latina, pode se prestar a confusão, pois, ao pé da letra, seria entendida como o “lugar onde se purga”. Ora, ele é, na realidade, um estado no qual a pessoa morta no amor de Deus, portanto certa da sua salvação eterna, mas não inteiramente limpa dos resquícios dos pecados leves cometidos, se purifica por inteira a fim de poder ver, face a face (cf. 1Cor 13,12), a Beleza Infinita (cf. Catecismo da Igreja Católica n. 1030). Sim, nada de impuro entra na Jerusalém celeste (cf. Sb 7,25; Is 35,8), mas Deus, em sua misericórdia, dá a essa alma a chance da purificação póstuma (cf. 2Mc 12,39-45; 1Cor 3,10-16; Mt 5,25-26). 

Aqui, já se toca num ponto fundamental: se o purgatório é uma concessão da Divina Misericórdia, nada tem a ver com os castigos do inferno (cf. Catecismo da Igreja Católica n. 1031). Dito isso, surgem três questões, a nosso ver, entrelaçadas: Qual é a essência do purgatório? Que pena sofrem as almas nesse estado? Como explicar o chamado “fogo do purgatório”? – Respondemos que a essência do purgatório consiste numa purificação total capaz de apagar “até a menor imperfeição que se interponha entre a alma e Deus” (Leo Trese. A fé explicada. 3ª ed. São Paulo: Quadrante, 1981, p. 140). A maior pena sofrida pelas almas nesse estado é a de terem o seu imenso desejo de encontro com Deus adiado. Sim, é o próprio Leo Trese quem escreve que “o sofrimento essencial do purgatório será a penosíssima agonia que a alma tem que sofrer por ver adiada, mesmo por um instante, a sua união com Deus” (idem). Quanto ao dito fogo do purgatório – que não é doutrina de fé (cf. Schmaus, Bartmann, Garrigou-Lagrange, Royo Marín; Otto, Bettencourt etc.) – pode ser entendido como um símbolo ou metáfora para designar o sofrimento decorrente do adiamento do encontro com Deus face a face (cf. Dom Estêvão Bettencourt, OSB. Curso de Escatologia. Rio de Janeiro: Mater Ecclesiae, 1993, p. 57).

Se o purgatório é um estado no qual a alma tem a certeza de que – tão logo esteja livre dos resquícios dos pecados leves – verá a Deus face a face no céu, só pode sentir paz e alegria (cf. Santa Catarina de Genova. O Tratado do purgatório in F. Aquino. O purgatório: o que a Igreja ensina. Lorena: Cléofas, 2006, p. 74). Ainda: perguntam alguns: quanto “tempo” – usando uma categoria deste mundo – dura o purgatório? – A Igreja nos responde que o purgatório em si durará até o fim dos tempos. No entanto, a cada alma em particular “deve dizer-se que a pena será tanto mais longa e mais intensa quanto maior expiação exigir” (Reginald Garrigou-Lagrange. O homem e a eternidade. São Paulo: Flamboyant, 1959, p. 206). Afinal, a purificação ou o desapego das tendências pecaminosas é a grande razão de ser deste estado de purgação no além.

Depois de tudo que foi exposto, fica a grande questão: que devemos fazer ante a realidade do purgatório? – A resposta parece comportar duas partes. A primeira diz respeito a nós mesmos: viver afastados do pecado por meio da vida santa à luz dos ensinamentos da Mãe Igreja. Mãe que, sabendo sermos pecadores, nos oferece o remédio salutar no sacramento da Confissão. Além disso, é muito importante que nos dediquemos ao amor ao próximo (cf. 1Pd 4,8) e à ascese (cf. 1Cor 9,24-27) a fim de realizarmos o nosso “purgatório” neste mundo. A segunda se refere aos irmãos e irmãs já falecidos. Devemos rezar por todos eles para que adentrem, o quanto antes, na Cidade Santa onde o arquiteto e construtor é o próprio Deus (cf. Hb 11,9-10). 

Ainda: é impróprio rezar “pelas almas mais abandonadas ou esquecidas do purgatório”, pois a Igreja, como mãe carinhosa que é, não se esquece, em suas preces, de nenhum dos seus filhos e filhas falecidos(as).

Louvemos e agradeçamos, pois, a Deus por possibilitar-nos o purgatório como uma concessão da Divina Misericórdia no além!

Tags:
DoutrinaIgrejaMortePurgatório
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Milagre do Sol em Fátima
Reportagem local
13 de outubro: o dia em que o mundo presenciou o Milagre do Sol e...
2
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
3
Restauração da imagem de Aparecida por Maria Helena Chartuni
A12
Arrebentada em 200 pedaços: a impactante experiência da restaurad...
4
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
5
Claudio de Castro
Uma alma do Purgatório te agradecerá por isto
6
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
7
MULHER REZANDO
O São Paulo
Rezar deitado: é certo ou errado?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia