Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma 
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

A sedução do mal: o engano que mata o amor

ZAKOCHANI

LL_studio | Shutterstock

Dolors Massot - publicado em 08/10/21

Entenda as três razões pelas quais as feridas causadas pela sedução do mal são tão profundas e dolorosas

No consultório, tenho ouvido pessoas falarem com grande amargura de fraudes amorosas. São expressões de profunda decepção, como: “Ele me falava como um anjo”, “Seu olhar e seus gestos eram sublimes” ou “Ele era capaz das mais ternas carícias.”

Para quem já passou pelo calvário da desilusão amorosa, a ajuda deve consistir em fazer com que a pessoa recupere a confiança necessária para compensar emocionalmente a realidade de que o nosso corpo é a personificação da nossa essência. Além disso, trata-se de uma questão de caráter pessoal e aceitação.

Na verdade, a ajuda deve ser no sentido de permitir às pessoas se apaixonarem por quem, com humildade, reconhece quem é de fato e é transparente nas suas forças e fraquezas.

Um amor com a força do espírito

Trata-se de acreditar no amor pessoal que acrescenta ternura, ingenuidade e carinho ao afeto sensível.

Um amor com força de espírito, que não requer relações sexuais anteriores ao casamento para validá-lo.

Mas existe a maldade da sedução, que busca apenas a relação sexual.

Acontece quando, ao contrário, o corpo é o encobrimento da pessoa, animado não mais pela retidão da intenção, mas pelo espírito do aprisionamento. A malícia torna a pessoa capaz de se apresentar como honesta em sua intenção amorosa. Estamos falando, portanto, de alguém que simula o amor para conseguir o sexo.

Assim, esse indivíduo é capaz de simular pureza, delicadeza, autenticidade… Porém, é apenas a aranha tecendo sua teia perigosa, imperceptivelmente.

A aranha tece sua teia

Aparecem, então, as carícias do erotismo gradual com sua ladeira escorregadia. E, diante da possibilidade de a presa escapar de sua rede, a insinuação de uma rendição sexual com o argumento de que “o que é nosso é para sempre”, e que “não tem nada de errado quando é feito por amor”.

Essas palavras, na verdade, escondem um espírito de ganância que engendra intenções de apropriação e dominação.

Se a presa cai na rede e se torna vítima, logo se torna objeto de luxúria, despertando suspeita, medo e desconfiança como frutos maléficos do fingimento.

Aos poucos, a vítima, cheia de paixão, desperta para a dura realidade de que só está sendo usada.

Então, uma vez que atinge seu objetivo, o sedutor perde o interesse e o respeito pela pessoa, colocando, muitas vezes, fim no relacionamento.

As causas de tanta dor

Por que as feridas causadas pela sedução do mal são tão profundas e dolorosas? Por três razões:

  • somos um espírito encarnado, e é através do corpo que nos vemos, nos manifestamos, sentimos e amamos. Por isso, quando numa relação prevalece a ganância do único objetivo corporal, o espírito do cobiçado é subjugado de tal forma que dói muito, pois tratamento indigno é maltratar nossa humanidade;
  • a sedução pela qual se buscam apenas as relações sexuais engendra violência e outras formas de desprezo físico ou moral que, em uma espiral de submissão, podem expor a vítima ao perigo advindo de uma relação psicopatológica;
  • o amor é o sentimento mais elevado da pessoa e, quando é traído ou distorcido, surge um eclipse da personalidade que arrasta para trás a liberdade interior, a capacidade de se abrir com confiança para os outros e continuar a crescer como pessoa.

Fomos feitos de amor e para amar, então o amor bom e belo “não é feito”, apenas “é” .

Tags:
MalPecadoRelacionamentoSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia