Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Cultura & Viagem
separateurCreated with Sketch.

Os lugares mais importantes da vida de Santa Teresa de Jesus

AVILA

Shutterstock | Juan Garcia Hinojosa

Maria Paola Daud - publicado em 14/10/21

Foi aqui que a religiosa e mística passou a vida dedicada à contemplação

Convidamos você a visitar os lugares mais importantes de Ávila, onde a religiosa, mística e doutora da Igreja, Santa Teresa de Jesus, passou sua vida dedicada à contemplação, escrita e formação de suas filhas espirituais, as Carmelitas Descalças.

Local de nascimento de Teresa de Ávila

Foi aqui que Teresa nasceu, em 1543. Depois que seu pai, don Alonso, morreu, a casa começa a ruir.

Foram as Carmelitas Descalças que mais tarde decidiram se lembrar desse lugar que já eram apenas ruínas e construíram a igreja e o convento, obra do arquiteto Alonso de San José, que pôde ser concluída em 1636.

Hoje é a residência de uma comunidade de carmelitas e um albergue para peregrinos. Tem um claustro quadrado sóbrio e elegante e uma bela escadaria.

Igreja de San Juan Bautista

Nesta igreja, de origem românica, a santa foi batizada em 4 de abril de 1515, com o nome de Teresa Sánchez de Cepeda Dávila y Ahumada.

Mirante

Em sua biografia, ela diz que, quando era criança, lia sempre livros sobre a vida dos santos.

Esses livros alimentam o desejo de Teresa de morrer mártir na terra dos mouros. Ela chegou a tentar fugir de casa, ao lado do seu irmão Rodrigo, para realizar tal façanha.

Mas seu tio, Francisco de Cepeda, encontrou-os em um mirante na cidade chamado “Los cuatro postes”.

Convento de Nossa Senhora das Graças

Quando Teresa tinha treze anos, perdeu a mãe. Dois anos mais tarde, seu pai, em 1531, decide colocá-la no internato do convento agostiniano de Nossa Senhora das Graças.

Lá ela conhece uma pessoa muito especial para sua vida, a Irmã Maria de Briceño. Dizem que a graça ao seu exemplo ela decidiu ser freira.

Mosteiro da Encarnação

Em 2 de novembro de 1535, Teresa entrou como postulante no Convento da Encarnação, embora seu pai tenha recusado categoricamente a ideia de vê-la “freira”.

Lá, ela permaneceu quase ininterruptamente até 1574, recebendo conselhos de importantes místicos da época e se preparando para a Reforma do Carmelo.

Hoje, o convento abriga um museu teresiano.

Convento de São José

O convento de São José foi a primeira fundação da santa em 1562, seguindo a nova Ordem dos Carmelitas Descalços.

Seguindo as regras originais da Ordem de Nossa Senhora do Monte Carmelo, Teresa decide reformar a ordem, resgatando a simplicidade, a pobreza e a contemplação, características autênticas do espírito carmelita.

Mosteiro de São Tomé

O mosteiro de estilo gótico foi fundado em 1480, e declarado Patrimônio Mundial em 1985.

Aqui Santa Teresa debateu com teólogos e místicos. Lugar também onde ela teve a visão em que a Virgem e São José a vestiram com um manto azul e um colar.

Na capela da Agonia de Cristo, conserva-se o confessionário em que a santo se confessava.

Basílica de San Vicente

Na importante basílica dos Santos Mártires Irmãos, Vicente, Sabina e Cristeta (simplesmente chamada Basílica de San Vicente) está a imagem tão venerada por Santa Teresa da Virgen de la Soterraña.

Catedral do Salvador

A Catedral do Salvador é uma das mais belas catedrais de fortaleza da Espanha. Aqui, aos treze anos de idade, diante da imagem da Virgem da Caridade, Teresa se confia a Nossa Senhora depois de ficar órfã de sua mãe.

Tags:
SantosViagem
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia